Limpeza (interior) de primavera

A primavera é a estação da renovação, de limpezas grandes e profundas, de deitar fora o que já não nos serve e cuidar do que se tem.

O sol com o tempo mais quente convida a arejar e ao mesmo tempo, a sair, a renascer. Viramo-nos para o exterior, saímos do abrigo quente e reflexivo do inverno.

Depois de refletirmos sobre as nossas necessidades (o que preciso para o meu bem-estar?), definirmos objetivos conscientes das possíveis barreiras e passos necessários à sua concretização, este é o tempo da ação.

Antes de tudo, veja aquilo que já não lhe serve. Não estou a falar só de roupas e objetos, mas também de comportamentos, pensamentos e até mesmo relações. Uma vez que só podemos mudar, aquilo que primeiramente aceitamos, esteja consciente de que já tiveram o seu tempo, já lhe foram úteis e até mesmo protetores, mas agora já não lhe cabem.

Escolha o que pretende manter e cuidar. Aquilo que gosta em si, o que o faz sentir-se bem, as relações que, apesar de poderem estar adormecidas, pretende cultivar.

Depois, inicie a concretização dos seus projetos, com uma atitude curiosa por cada nova descoberta e orgulhosa por cada pequena conquista. Arrisque, contudo, sem se desproteger em demasia.

Experimente novas atividades (uma daquelas que está na “sua gaveta” há muito tempo), redecore a sua casa (exterior e interior), renove o seu visual, abra-se ao mundo, conhecendo novas pessoas, lugares e, redescobrindo-se!

Catarina Barra Vaz

Psicóloga clínica e educacional

www.psinove.com

artigo do parceiro:

Comentários