Conviver com pessoas problemáticas

Somos animais sociais e a inteligência humana é revelada na forma como comunicamos uns com os outros

Nas mais variadas interações sociais, por mais que façamos os possíveis e os impossíveis, acabamos por esbarrar em situações conflituosas e de tensão, que detestamos visto haver uma sensação de desarmonia e medo do desconhecido. Refiro-me àquelas situações conflituosas geradas por pessoas problemáticas.

Gostaria de colocar-lhe uma questão. Considera que é uma pessoa problemática nos seus relacionamentos interpessoais? Se a resposta é «Sim», parabéns pela honestidade e procure ajuda. Se a resposta é «Não sei», pergunte ao seu parceiro, família, colegas de trabalho, amigos o quão eles consideram que você é ou não problemático. Se a resposta é «Não» esta dica é para si.

De facto, existem pessoas, nos mais diversos contextos sociais, que geram conflitos sob as mais variadas razões e motivos. A maioria delas utiliza palavras e expressões que variam entre a agressividade, a humilhação, a manipulação, o sarcasmo, possuem baixa auto estima e são limitados à escuta (ouvir) e na empatia. Adoram a adrenalina, são impulsivas e possuem baixo níveis de auto critica e gestão dos sentimentos.

Como é que se pode comunicar com pessoas problemáticas?

Na comunicação, algumas pessoas com estas características problemáticas são evitadas, mas, como já referi, em alguns contextos são impossíveis de evitar. Isto é, não possuímos a liberdade de escolha, somos obrigados a conviver, a comunicar e a enfrentar o conflito. Perante as pessoas problemáticas, podemos aprender e desenvolver novas competências sociais. Representam oportunidades inusitadas, a fim de melhor a literacia emocional.

Veja na página seguinte: estratégias para lidar com pessoas problemáticas

Comentários