Esta fase de desafios vai acabar e a partir de agora...

vem um longo ciclo da alegria, paz e abundância - Vera Luz

Fomos formatados para viver a vida sob uma determinada fórmula que a nossa cultura, sociedade e família consideram correcta de maneira a conseguirmos estabilidade, sucesso, segurança e felicidade.


Passamos então pela normal fase da infância onde aprendemos de tudo um pouco e onde nos especializamos numa qualquer profissão que nos irá dar dinheiro.


Mais cedo ou mais tarde, vem também o amor ou o casamento, os filhos, o emprego, o carro, a casa e toda uma série de tralhas que passamos a acreditar serem essenciais para podermos cumprir a dita fórmula.


Depois de anos a correr de um lado para o outro, como que num imenso supermercado cósmico em busca dos ingredientes para a tão ansiada receita da felicidade em que iremos finalmente começar a viver e a ser felizes, simplesmente não o somos!


E porquê?


“Tirei o curso, tenho um emprego, casei o ano passado, tenho um bebé a caminho, vivo numa boa casa e tenho o que preciso para ser feliz mas de facto nunca me senti tão perdido e vazio!”


Infelizmente este tipo de desabafo é mais comum do que o que imaginamos.

... e assim começamos a questionar a nossa existência e o que é afinal a felicidade?


O mundo está cheio de exemplos que contrariam a dita fórmula e que mostram que nem sempre é preciso o curso para ter sucesso, que o casamento pode ser fonte de muitas dores e condicionamentos, que não casar ou ter filhos pode ser uma escolha perfeitamente consciente e equilibrada assim como muitos outros estilos de vida que nada tem a ver com a antiga fórmula.

Veja na próxima página a continuação do artigo

Comentários