O que os gestos dizem de si

Uma boa parte das vezes aquilo que se diz não se reflete na linguagem corporal. Esta pode revelar pensamentos que se querem esconder e, como tal, é uma boa forma de conseguir saber mais ao certo o que realmente vai na cabeça do outro.
créditos: pixabay

Desconforto, felicidade, segurança, tristeza, ansiedade, são algumas das emoções que os gestos podem revelar e, a maioria das vezes, involuntariamente. Se é fácil controlar aquilo que se diz, com os gestos é difícil de controlar por isso, se quer realmente avaliar e ter uma ideia mais exata do seu interlocutor, saiba mais acerca do que se 'esconde' por detrás da postura corporal.

Mãos e pernas
Um claro sinal de impaciência caso não parem quietas! O mexer muito, bater com os nós das mãos na mesa, cruzar as pernas constantemente ou mesmo abanar uma delas são sinais claros que alguém está impaciente e, provavelmente, a pessoa em questão não está muito atenta ao que lhe está a dizer.
Por outro lado, se a pessoa está sentada na ponta da cadeira, por exemplo, e com as mãos apoiadas de forma descontraída e tranquila nas pernas, é sinal que está bem disposta e com uma atitude positiva ao que se está a passar ao redor.
As mãos na cintura revelam alguém que, ou perdeu a paciência e pode até estar algo chateado e há uma certa necessidade de demonstrar autoridade. No entanto, esta maneira de agir pode significar que quer compensar uma fraqueza interior.
Provavelmente a de mais fácil interpretação são os punhos fechados. É um claro sinal de violência, nervosismo e irritação pelo que, é necessário alguma moderação perante alguém assim, uma vez que o desfecho pode não ser dos melhores. Na senda, alguém sentado em frente a si com as mãos em cima da mesa aparenta estar na defensiva, com alguma incerteza, mesmo que se esteja a rir.
Com um significado mais ambíguo aparecem as mãos atrás das costas. Tendo como base o militarismo pode significar respeito ou algum tipo de poder ou autoridade.
Um claro sinal de uma pessoa segura de si mesma é uma mão no bolso do casaco ou das calças com o polegar de fora. O mesmo acontece a mulheres que tocam no pescoço de forma elegante.

Cabeça
Confusão ou alguma dúvida pode levar a que uma pessoa coce a cabeça. Mas, se reparar num atleta quando algo corre bem, a tendência é que olhe para cima. Já o olhar para baixo é um claro sinónimo de desconforto, vergonha ou alguma tristeza.
Quando uma pessoa está mergulhada nos seus pensamentos ou quando quer esconder algum estado emocional, tem por hábito tapar uma parte do rosto com a mão (apoiando a cabeça numa das mãos).

Comentários