O lado bom da timidez

Numa altura em que tudo se publica e partilha na internet e nas redes sociais, ser tímido ou introvertido nem sempre é fácil. Mas pode até ser um trunfo. Saiba porquê!

Ser-se quieto e reservado é um grande desafio social no sentido em que limita a comunicação com os outros. Pode ser incapacitante ao ponto de, por exemplo, impossibilitar alguém de falar em público ou dizer a alguém que se ama. Quem é mais fechado, em termos sociais, tem mais dificuldade em demonstrar emoções e sentimentos e pode também ser mais permeável à crítica do outro e à sua incompreensão.

Não raras vezes, os tímidos e introvertidos perdem oportunidades com receio do palco, da exposição. Também podem sentir-se frustrados pelo que fica por dizer ou pelas reações físicas que não controlam, como corar ou transpirar em público. Encontram na não exposição o seu bem-estar. Não querem visibilidade, mas, embora não o saibam, estão à frente dos extrovertidos em muitos aspetos.

Os tímidos e os introvertidos

Muitas vezes confunde-se timidez com introversão. Não são a mesma coisa. A timidez é situacional. Perante algo que nos está a acontecer em determinado momento, fechamo-nos. Nesta perspetiva, todos nós podemos, em determinadas situações, ser tímidos. Por seu lado, a introversão, em oposição à extroversão, como definiu o psiquiatra e psicoterapeuta Carl Jung, diz respeito a uma característica estrutural da personalidade.

Uma faceta distintiva que caracteriza a pessoa, independentemente de uma situação concreta. O introvertido é assim na maior parte do tempo. Trata-se de uma característica pessoal contínua. Enquanto o tímido até gostaria de ser de outro modo, mas na maioria das vezes não consegue, o introvertido escolhe viver dentro de si mesmo.

As vantagens da timidez

A principal vantagem da timidez é o seu poder de regulação ao nível da interação social. Bem usada, a timidez pode até ser uma vantagem competitiva, já que, dizer abertamente tudo o que se pensa e sente pode ser desadequado nalgumas situações sociais. Por outro lado, a timidez pode ser atraente na relação homem-mulher. Pode ter vantagens em termos de sedução, sobretudo numa sociedade em que tudo se diz e mostra.

Ser mais ouvinte é outra das vantagens do tímido. Afinal ninguém suporta desabafar com alguém que tem sempre mais uma opinião a expressar e que nem nos dá tempo para respirar. Os tímidos também costumam pensar melhor antes de agir, o que pode gerar uma vida com menos equívocos e mais serenidade. Por vezes é mais fácil sentir conforto emocional ao lado de um tímido.

Habitualmente, é alguém que não nos faz sentir ameaçados. Já alguma vez lhe tinha ocorrido? Faça esse esforço. Se reparar, os tímidos costumam ter um efeito calmante em discussões e nas relações onde é necessário alguém que neutralize o excesso de interação. Ao contrário de pessoas mais efusivas e agitadas, chegam a exercer um efeito quase calmante em muitas situações.

Veja na página seguinte: O profissionalismo dos introvertidos

Comentários