Comece a gostar mais de si

Saiba o que deve fazer para aumentar a sua autoestima rapidamente

Não tenha as menores dúvidas em relação a isso. O seu bem-estar emocional depende da forma como lida com as adversidades, da sua realização pessoal e dos investimentos que faz na sua vida. Está na altura de pensar mais em si e de se começar a olhar ao espelho com outros olhos. Estas são algumas das mudanças que deve fazer para começar a gostar mais de si:

- Vou evitar pensamentos negativos

Ansiedade, angústia e, no limite, depressão são alguns dos sintomas corrosivos do pessimismo. «Destroem o bem-estar emocional e a saúde e, quando são recorrentes, acabam por fechá-la numa prisão mental autodestrutiva, retirando-lhe a capacidade de acreditar que é capaz de ultrapassar as adversidades», explica Teresa Marta.

«Os pensamentos negativos são processos mentais que ocorrem dentro de si, não correspondem à realidade». Sempre que se sentir assombrada, «faça uma lista com as suas vitórias. Isso vai mudar a sua energia e a sua vida», diz Teresa Marta.

- Vou aprender qualquer coisa de novo

Esta resolução «vai fazê-la sentir-se realizada e dar-lhe confiança para fazer mudanças na sua vida», adianta Teresa Marta. «Para além de lhe devolver a fé na sua capacidade de concretizar, vai
permitir-lhe conhecer novas pessoas e novas vertentes daquilo em que pode ter sucesso, aumentando a sua autoestima e poder pessoal», diz.

Passe à prática, fomentando essa aprendizagem. Teresa Marta sugere que comece por «fazer uma lista com os benefícios que a sua vida irá registar, a qual deve rever sempre que se sentir desmotivada. Depois, verifique qual o processo de concretização mais indicado para si e avance, sem que isso exija endividamento pessoal», refere ainda.

- Vou realizar um sonho antigo

Esta decisão vai provocar em si uma sensação semelhante à de estar apaixonada. «A confiança em si e na vida aumentam, a autoestima sai reforçada e a saúde física e emocional melhoram», explica Teresa Marta. Acredite em si. «Defina o que quer e certifique-se de que corresponde a algo que quer para si e não para agradar a alguém. Estabeleça timings e objetivos concretos», diz a coach.

- Vou combater a fome emocional

Evitar compensar frustrações com comida implica «resolver as situações que estão na origem da compulsão alimentar», explica a psicóloga Célia Francisco. Se, por um lado, libertar-se do vício irá conduzir a um aumento da autoestima, por outro, «o facto de estar focada num objetivo, trará melhorias ao seu estado de humor e a sintomas depressivos, como a vergonha e a culpa», diz.

«Sempre que comer, anote o seu estado de espírito, a situação em que o fez e as consequências. Escreva o comportamento oposto e coloque-o em prática», sugere ainda a especialista.

- Vou cuidar mais de mim

«Cuidar de si é assumir a responsabilidade de ser feliz. Não se trata de egoísmo, antes uma atitude reveladora de uma boa autoestima», refere Helena Marques, psicóloga e fashion advisor, que aconselha:

- Rodeie-se de pessoas otimistas.

- Frequente lugares agradáveis que lhe promovam a adoção de comportamentos saudáveis e momentos de relaxamento (um spa, um jardim ou um ginásio).

- Mime-se com uma limpeza de pele, um branqueamento dentário ou uma sessão de depilação.

- Mantenha uma boa higiene do sono.

- Invista em pequenos detalhes de guarda-roupa, com a ajuda de uma consultora de moda.

Texto: Nelma Viana com Alcina Rosa (psicóloga), Célia Francisco (psicóloga) e Helena Marques (psicóloga e fashion adviser)

artigo do parceiro:

Comentários