Uma aspirina por dia pode reduzir o cancro do cólon

Ingerir uma ou duas aspirinas por dia, durante pelo menos 5 anos, está associado a um menor risco de desenvolvimento de cancro do cólon, de acordo com um estudo na Dinamarca.

CREATOR: gd-jpeg v1.0 (using IJG JPEG v80), quality = 90

Ingerir uma ou duas aspirinas baby por dia, durante pelo menos 5 anos, está associado a um menor risco de desenvolvimento de Cancro do Cólon, de acordo com um estudo na Dinamarca.

Alguns estudos anteriores, tinham sugerido que a aspirina e outros medicamentos anti-inflamatórios, como o ibuprofeno, podem ajudar a proteger o organismo contra o Cancro do Cólon, mas não estava ainda claro sobre qual dose a ser tomada e a duração necessária, para se atingir esses benefícios.

Neste estudo desenvolvido na Dinamarca, onde estiveram envolvidos mais de 113 mil indivíduos, os cientistas tentaram resolver a relação entre a aspirina, duração do tratamento e as taxas de Cancro do Cólon.

Este tipo de Cancro varia de acordo com a idade, raça, étnia e estilo de vida, onde mais de 90% dos casos são diagnosticados em pessoas com mais de 50 anos de idade, dados revelados pelo National Cancer Institute.

Neste novo estudo, a toma de aspirina foi administrada em doses baixas, mas continuamente durante 5 anos, e redução da taxa de Cancro do Cólon foi de 27%.

De acordo com as conclusões do estudo, apenas se este medicamento seja ingerido de forma contínua é que existem grandes proteções no desenvolvimento deste Cancro.

Há que realçar que o estudo tem algumas limitações e as pessoas não devem começar a tomar aspirina com base nestas novas descobertas.

A auto-medicação é uma prática extremamente desaconselhada devido à possibilidade de efeitos colaterais graves.

Os médicos recomendam que “antes de começar a tomar a aspirina a longo prazo, é importante discutir as implicações com o seu médico de família ou especialista de saúde”

artigo do parceiro:

Comentários