Três em cada dez portugueses sofrem de uma doença do foro digestivo

Encontro de profissionais tem como objetivo debater o tema

Mais de 800 especialistas nacionais e estrangeiros, reúnem-se, a partir do dia 12 de junho, no Centro de Congressos de Vilamoura, no Algarve, com o objetivo de abordar os desafios da gastrenterologia, concretamente ao nível do diagnóstico e tratamento das doenças do foro digestivo, que afetam três em cada dez portugueses.

Esta iniciativa decorre no âmbito da Semana Digestiva 2013 e é o maior evento científico da especialidade.

Estarão reunidos no mesmo espaço médicos, restantes profissionais de saúde e doentes. Pretende-se, assim, abordar as doenças do foro digestivo, desde as mais comuns como a doença do refluxo gastro-esofágico ou a síndrome do cólon irritável, até às mais agressivas como a insuficiência hepática, a doença inflamatória do intestino, o cancro do estômago, do cólon ou do oâncreas, cuja incidência está a aumentar em Portugal.

Segundo Hermano Gouveia, gastrenterologista e presidente da Comissão Organizadora da Semana Digestiva explica que «a incidência das doenças relacionadas com as funções gastro-intestinais tem aumentado consideravelmente nos últimos anos e, embora a faixa etária mais afetada se encontre acima dos 50 anos, a incidência está também a aumentar entre os jovens. O estilo de vida ocidental é provavelmente um dos grandes responsáveis por esta prevalência».

A Semana Digestiva 2013 é organizada pela Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, pela Sociedade Portuguesa de Endoscopia Digestiva e pela Associação Portuguesa para o Estudo do Figado, e vai decorrer até ao dia 15 de junho no Centro de Congressos de Vilamoura.


artigo do parceiro:

Comentários