Tornei-me mais saudável por amor

Jaqueline Silva revela o que a fez mudar de hábitos alimentares e comportamentais

Era uma vez uma jovem que gostava de sair à noite, de beber alguns copos com essências alcoólicas, de fumar uns cigarros, de comer hambúrgueres de vez em quando e de ingerir batatas fritas sempre que possível.

Depois da barreira dos 20 anos, a celulite começou a instalar-se nas partes das pernas que, nós mulheres, não queremos. Começou a inundar as partes que desejamos ter lisas e belas.

Chegando à barreira dos 30 anos, com o factor sedentarismo, o peso e a má circulação, as gorduras acabam por tomar conta de nós... Mas, eis que se conhece uma pessoa super interessante, surfista, que é fanática por desporto e por um estilo de vida saudável, que se traduz na prática de um desporto todos os dias e no manter de uma alimentação saudável, todos os dias.

Parece que a fórmula é simples:

- Juntar juntar amigas ou amigos e fazer uma caminhada diariamente
- Combinar fins-de-semana e ir para fora da cidade onde se vive e organizar actividades outdoor
- Participar em maratonas, mesmo que seja a andar
- Fazer uma alimentação saudável. Basta reduzir no açúcar, hoje no café, amanhã nos doces, depois de amanhã nos sumos...
- Comer mais peixe e menos carne
- Comer sempre sopa antes das refeições porque enche mais...

E assim foi o que fiz. Por isso, dediquei-me a aprender bodyboard, convenci as minhas amigas a irem comigo durante os fins de semana, decidi começar a correr entre uma a duas vezes por semana e a ter ainda mais cuidado na alimentação. Se me perguntarem, as pequenas gorduras ainda habitam comigo e ainda se fazem notar. No entanto, reduziram drasticamente o seu aspecto e agora são elas que me lembram o que tenho de fazer diariamente para que desapareçam da minha vista.

Este testemunho é um dos relatos concorrentes ao Passatempo O leitor mais saudável do ano. Para saber quem ganhou, clique aqui.

artigo do parceiro:

Comentários