Rejuvenescer o rosto de uma forma natural. Realidade ou mito?

Por Rita Carneiro e José Pedro Queiroz
Envelhecer é parte do processo natural e as pessoas realizam inúmeras tentativas para amenizar os sinais do tempo.



Neste sentido, a Terapia Estética da Face é uma nova área de atuação do Terapeuta da Fala dentro da especialidade da Motricidade Orofacial que procura rejuvenescer o rosto com qualidade de vida.



A Dra. Magda Zorzella, criadora do Método MZ da Terapia da Fala e Estética da Face no Brasil, que se dedica desde 1998 a este trabalho do ponto de vista clínico e científico, relata que este é um método inovador, natural e não invasivo. O método MZ propõe reorganizar a mastigação, a deglutição, a respiração, a fala e a expressão facial, diminuindo assim, o abuso no uso da musculatura Orofacial e consequentemente rejuvenescer a face.



O trabalho da Terapia Estética da Face é puramente terapêutico, com o objetivo de suavizar rugas de expressão e rejuvenescer a face. Pode ser realizado com indivíduos na faixa etária entre 26 e 75 anos.



No tratamento (que é individualizado e à medida do cliente) são utilizados alongamentos, massagens e movimentos específicos (geradores de descontração) que visam relaxar a face e assim suavizar as expressões as marcas resultantes da contração abusiva dos músculos da face. Este processo tem geralmente uma duração de 10 sessões



Dicas



- Não abuse das expressões faciais ao falar e/ou praticar atividade física. Caretas podem deixar marcas.



- Mastigar dos dois lados, alternadamente, pode evitar assimetrias faciais.




- Engula sem contrair os lábios. Normalmente engolimos saliva cerca de três vezes por minuto. Reflita sobre a tensão muscular desnecessária que esse mau habito pode provocar.



- Lembre-se de que a tensão muscular é um dos fatores que provocam rugas, no entanto, existem outros. Uma dieta equilibrada, cuidados com a hidratação da pele e a exposição ao sol também são determinantes.



Por Dra. Rita Carneiro e Dr. José Pedro Queiroz, Supervisores do Método MZ em Portugal
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários