Primeira vacina contra a zona chega a Portugal

Mais de 32 mil pessoas participaram nos ensaios clínicos em laboratório

Atua no gânglio nervoso onde está adormecido o vírus da varicela (herpes zoster), ajudando a prevenir a sua reativação, que leva ao aparecimento da zona.

Tal como qualquer outra vacina, à exceção da do tétano, febre amarela e hepatite A, não é eficaz a 100 por cento, mas pode ajudar a atenuar a gravidade da doença e a prevenir a sua principal complicação, a nevralgia pós-herpética, uma dor incapacitante que pode persistir durante meses ou anos na área afetada pela erupção.

Mais de 32 mil pessoas participaram nos ensaios clínicos que atestaram a segurança desta vacina, administrada nos Estados Unidos da América desde 2006 e integrada no programa nacional de vacinação do Reino Unido desde 2013. Está disponível em farmácias, numa dose única injetável, indicada para a vacinação de adultos a partir dos 50 anos, mediante prescrição médica. Ainda não está prevista a comparticipação do Estado. Custa 145 euros.

Sobre a doença

É uma doença infecciosa provocada pela reativação do vírus herpes zoster, adormecido num gânglio nervoso desde o aparecimento da varicela. Surge quando a imunidade que se tinha formado contra o vírus diminui. Qualquer pessoa que tenha tido varicela pode vir a desenvolver a doença, sobretudo a partir dos 50 anos.

Esta patologia manifesta-se através de uma erupção cutânea, geralmente na região torácica, que evolui para bolhas dolorosas, que formam crosta e cicatrizam ao fim de semanas. Os tratamentos existentes podem diminuir a duração da doença e a intensidade da dor, quando tomados 72 horas após o início dos sintomas.

O que sabem os portugueses

A maioria não sabe que está em risco de desenvolver a doença, revela o estudo «Zona e sua prevenção» promovido pela Sociedade Portuguesa de Medicina Interna e pela Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, que avaliou o grau de conhecimento dos portugueses em relação à doença. Os resultados são surpreendentes:

- 7 em cada 10 pessoas afirmam já ter ouvido falar na zona

- 6 em cada 10 desconhece que a zona é causada pela reativação do vírus da varicela

- Apenas 11 por cento sabe que uma em cada quatro pessoas desenvolverá zona ao longo da vida

- Cerca de metade dos inquiridos conhece alguém que já sofreu da doença


Revisão científica: Prof. Gorjão Clara (médico especialista em cardiologia e medicina interna)



artigo do parceiro:

Comentários