Preservar a memória

Conselhos para por em prática

O envelhecimento incia-se aos 25 a 30 anos e a partir dos 35 anos já se notam efeitos.

A memória não escapa a este processo. As causas mais evidentes são o pouco consumo de peixe gordo, vegetais e fruta, assim como ingestão de hidratos de carbono de elevado índice glicémico. O sedentarismo, o tabagismo e um estilo de vida sem atividades intelectuais estimulantes também influência a vivacidade da memória.

Para compabter a perda cognitiva siga os seguintes conselhos:

- Adote uma alimentação pobre em hidratos de carbono e rica em gordura saudável. Ingira antioxidantes, presentes nos legumes, fruta e cacau. Pondere a suplementação com ácido lipoico, magnésio, astaxantia, picnogenol e óleo de peixe.

- Faça exercício cardiovascular. A sinergia do exercício vigoroso com o óleo de peixe faz criar novas reder neuronais a partis das células-tronco.

- Desafie o cérebro através da aprendizagem de línguas, música, leitura e outras atividades.

- Recorre à otimização hormonal. A mulher começa a perder progesterona na faixa dos 30 anos e o homem testosterona aos 40 anos. Se não houver compensação hormonal, na perimenopausa e menopausa, a perda estrogénica torna-se fatal para a cognição.


Revisão científica: Luís Romariz (médico especialista em medicina anti-envelhecimento)

artigo do parceiro:

Comentários