Postura corporal

Melhore a sua saúde com a postura certa

Saber distinguir uma postura corporal correcta de uma incorrecta pode fazer toda a diferença na sua saúde. Neste artigo ensinamo-la a identificar as posturas erradas e damos-lhe as dicas de que precisa para adoptar uma postura cómoda e saudável.

As posturas incorrectas contrariam o equilíbrio corporal e representam
um dos principais factores de risco das doenças que afectam a coluna:
uma das principais causas de incapacidade física em Portugal.

«A
maioria das pessoas tem uma consciência corporal errada», afirma Raquel
Silva, fisioterapeuta na clínica Fisioterapia, Estética e Médica (FEM),
em Mafra, alertando que «é fundamental corrigir as posturas incorrectas
para promover o bem-estar e prevenir problemas que podem desenvolver
uma dor crónica e incapacitante». No dia-a-dia pode até parecer
insignificante, mas «a postura corporal tem uma importância extrema para
a nossa saúde», sublinha a fisioterapeuta.

Os factores de risco

Como
podemos saber se a postura que estamos a adoptar é correcta ou
incorrecta? Simples. Sempre que os segmentos corporais não estiverem bem
alinhados (para os músculos trabalharem de forma equilibrada), estamos
perante uma postura errada. Raquel Silva explica porquê: «Numa postura
incorrecta há músculos que estão a contrair em demasia para compensar o
estado flácido e pouco activo de outros, não havendo, muitas vezes, a
amplitude necessária para o movimento das articulações. Desenvolvem-
se assimetrias corporais, encurtamentos que são compensados com
alongamentos e vice-versa, podendo haver uma redução do fluxo sanguíneo e
comprometer o funcionamento dos órgãos internos».

O
sedentarismo, o stress e os condicionalismos do contexto laboral que
obrigam as pessoas a permanecer, por longos períodos de tempo, sentadas
ou na posição ortostática (de pé) são os principais factores de risco de
uma postura incorrecta. As alterações posturais que se podem
desenvolver nas crianças, na fase de crescimento, podem também trazer
consequências no futuro. Por isso, afirma Raquel Silva, «o cuidado com a
postura deve começar logo na infância».

Ver artigo completo

Comentários