Os cuidados a ter com os medicamentos para a tosse

É uma resposta fisiológica do nosso organismo, importante para limpar as vias respiratórias. Em vez de a reprimir, é importante identificar e tratar a causa.

Especialistas da Universidade de Hull, em Inglaterra, reviram uma série de estudos sobre a tosse seca e a tosse com expetoração e concluíram que os xaropes que tratam de uma também tratam de outra. Alyn Morice, especialista em problemas respiratórios, afirma que as tosses comuns têm a mesma causa e podem ser combatidas com apenas um medicamento.

Dois especialistas nacionais explicam os cuidados a ter com os fármacos mais recomendados:

- Antitússicos

Controlam ou suprimem o reflexo de tosse e funcionam melhor na tosse seca e dolorosa, embora não sejam usados por norma. Incluem-se nesta classe, por exemplo, a codeína (um narcótico analgésico que inibe o centro da tosse no cérebro) e os emolientes (usados na tosse causada por uma irritação da laringe), entre outros. Não tome antitússicos, sem avaliação prévia do seu médico.

- Antibióticos

Estão indicados apenas nos casos em que na origem da tosse existe infeção por uma bactéria. Quando a infeção é causada por vírus, como a constipação banal ou gripe, não devem ser utilizados. Em qualquer dos casos, a sua utilização apenas deverá acontecer por indicação médica.

- Descongestionantes nasais

Aliviam a tosse se devida a um corrimento nasal posterior. É o caso da fenilefrina e dos corticoides em pulverização nasal.

- Expetorantes

Fluidificam as secreções brônquicas, facilitando o desprendimento do muco e a expetoração, como é o caso da acetilcisteina. Os mucolíticos utilizam-se quando o principal problema são secreções brônquicas densas e viscosas. Mas, tão ou mais importante do que a toma deste tipo de fármacos, é a ingestão abundante de água.

- Anti-histamínicos

Secam o trato respiratório. São úteis no tratamento da tosse quando a causa é uma alergia ou resfriado em fase inicial. Noutros casos, a ação secante pode ser contraproducente.

- Broncodilatadores

Podem ser prescritos em caso de tosse com redução do calibre das vias aéreas, como acontece na asma brônquica ou doença pulmonar obstrutiva crónica com a bronquite crónica/enfisema.

As soluções naturais a que pode recorrer para combater a tosse

Existem plantas, vegetais e até frutos que ajudam o organismo a defender-se do problema. Além de infusões, existem xaropes caseiros e até suplementos alimentais que se podem revelar muito úteis. Para saber o que pode fazer para acalmar a garganta e facilitar a saída de expetoração, clique aqui.

Revisão científica de João Pedro Patrocínio (médico interno de medicina geral e familiar) e João Beles (naturopata e professor no Instituto de Medicina Tradicional de Lisboa)

artigo do parceiro:

Comentários