Óculos prejudiciais à saúde

Os seus óculos de sol são seguros? Leia aqui as recomendações de um oftalmologista

Os óculos de sol, para serem eficazes, têm de absorver 100% da radiação ultravioleta (UVA e UVB).

Sabemos que a capacidade de absorção da radiação ultravioleta depende da espessura da camada de ozono da atmosfera e que, como esta se tem modificado, para além das medidas de higiene relacionadas com a exposição solar, o reforço da protecção dos olhos tem-se tornado mais exigente.

A actividade profissional, o número de horas de exposição diária, a altitude e a nossa localização geográfica devem influenciar a escolha dos óculos, quer na forma e dimensões, quer no tipo e cor das lentes. Para além da radiação solar directa, é muito importante evitar a radiação indirecta com origem em superfícies reflectoras e das que resultam da dissipação de poeiras ou gotículas de vapor de água da atmosfera.

A exposição prolongada à luz solar afecta as diferentes camadas do globo ocular, originando diferentes patologias, algumas reversíveis como as queratites superficiais, outras progressivas como as cataratas e as doenças degenerativas da retina. Por isso, a compra de óculos de sol deve ser personalizada e contar com a ajuda de um técnico de óptica para que tenha a certeza de que os seus óculos são seguros e adequados às suas necessidades.

Texto: António Folgado (oftalmologista)

artigo do parceiro:

Comentários