O que é a Hepatite A e como posso ser contagiado?

A infeção provocada pelo vírus da Hepatite A (VHA) entra no organismo através do aparelho digestivo e multiplica-se no fígado, causando uma inflamação temporária.

Como se transmite?

A hepatite A transmite-se pela ingestão de alimentos ou água contaminados pelo vírus, daí que seja mais frequente em países menos desenvolvidos e incida principalmente em crianças e adolescentes.

Para além da transmissão através da água e alimentos contaminados, o contacto direto com a pessoa infetada é outra das vias de contágio. Nestes casos, a infeção dá-se através do contacto com as fezes de um doente, seja pela troca de fraldas ou pela prática de sexo anal e oral desprotegido, por exemplo.

Neste sentido, os grupos de risco incluem familiares ou parceiros sexuais de pessoas infetadas, toxicodependentes, profissionais de saúde e viajantes para países subdesenvolvidos.

A vacinação contra a hepatite A é recomendada quando se viaja para países com elevada penetração da doença e também para pessoas com doença hepática crónica ou inseridas numa comunidade onde seja detetado um surto.

A hepatite A cura-se na maioria dos casos ao fim de cerca de três semanas sem necessitar de internamento ou de um tratamento específico. Após a cura, o vírus desaparece do organismo e surgem anticorpos que impedem nova infeção. Raramente a doença é fatal. No entanto, a infeção pode provocar falência hepática.

Sintomas

Náuseas, febre, falta de apetite, fadiga, diarreia e icterícia são os sintomas mais comuns que, consoante a reação do organismo, podem manifestar-se durante um mês. Os sintomas variam consoante a idade em que há contacto com o vírus. Cerca de 90% dos casos são assintomáticos. De início, a doença pode ser confundida com uma gripe, pela semelhança dos sintomas.

Outros sintomas possíveis são o aparecimento de urina escura, fezes claras, dor na barriga, aumento do volume do fígado e, nalguns casos, o baço pode também aumentar de volume.

Como prevenir?

Deve manter os normais hábitos de higiene. Face a uma suspeita de infeção ou risco de infeção, deve lavar muito bem as mãos depois de usar a casa de banho ou de mudar fraldas, e antes de cozinhar ou comer, e não deve consumir água ou gelo de origem duvidosa. Não consuma marisco nem alimentos crus em países com condições sanitárias precárias.

Em viagens para a Ásia, África ou da América Central e do Sul, os cuidados devem ser redobrados: beber apenas água potável (o engarrafamento é, em princípio, garantia de qualidade). Caso tenha dúvidas quanto à sua qualidade, a fervura a 98ºC, durante um minuto, é suficiente para tornar o vírus inativo. Coma apenas alimentos cozinhados, os crus podem estar contaminados nos países onde a doença é endémica. Descasque a sua própria fruta ou opte por enlatados. A cozedura em vapor não neutraliza o vírus.

Como tratar?

Não existem medicamentos específicos para tratar esta doença. Este tipo de hepatite trata-se, essencialmente, com repouso, durante a fase aguda, até que os valores das análises hepáticas voltem ao normal. Repouso não significa "estar de cama", mas sim evitar esforços físicos.

A maioria das pessoas restabelece-se completamente em cinco semanas. No máximo, em seis meses, está curado do vírus.

Estas 15 doenças ainda não têm cura

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários