Novo tratamento para a depressão

Investigadores norte-americanos descobrem tratamento mais rápido e seguro para esta doença

Sabia que, segundo o Ministério da Saúde, 20 por cento dos portugueses sofrem de depressão?

Para estes, há boas notícias, vindas do outro lado do Oceano Atlântico.

Cientistas da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos da América, descobriram um mecanismo biológico capaz de reduzir os sintomas de depressão em poucos dias.

Testes realizados em ratinhos revelaram que bloquear um subtipo de um recetor de serotonina (neurotransmissor que regula o humor, o sono, o apetite e o ritmo cardíaco), o 2C, faz reduzir significativamente os comportamentos depressivos. Tudo isto em apenas cinco dias, contra as duas semanas necessárias com a medicação convencional.

O recetor inibe a libertação de dopamina, outro neurotransmissor associado ao himor. Quando este é bloqueado, há uma maior libertação de dopamina no córtex pré-frontal, a zona do cérebro responsável pelo comportamento, relações sociais, capacidade de expressão e tomada de decisões.

Este é o primeiro mecanismo biológico capaz de gerar efeitos antidepressivos de forma mais rápida e segura do que outras terapêuticas previamente estudadas, podendo dar origem a uma nova classe de fármacos.


artigo do parceiro:

Comentários