Neuromielite ótica

Uma doença neurológica que afeta especialmente as mulheres

Também conhecida por doença de Devic, esta patologia de naturaza inflamatória e desmielinizante do sistema nervoso central, afeta os nervos óticos e a medula espinal, ocasionando uma diminuição da visão.

Esta também pode provocar dificuldade em andar, dormência nos braços e nas pernas e alterações do controlo da urina e fezes.

Apesar de afetar sobretudo as mulheres, também pode atingir os homens.

Causas

A causa é ainda desconhecida, mas sabe-se que é uma doença autoimune, em que o organismo produz anticorpos que atacam componentes dos seus próprios tecidos. Na neuromielite ótica há produção de um anticorpo (antiaquaporina 4) que ataca a proteína aquaporina 4, que faz parte dos canais que transportam água no sistema nervoso, causando uma inflamação que origina a destruição e perda de células de fibras nervosas na medula espinal (mielite) e no nervo óptico (neurite óptica), podendo, ainda, afetar outros locais do sistema nervoso central.

Os portadores de neuromielite óptica tendem a desenvolver outras doenças autoimunes associadas à neuromielite óptica, como lúpus eritematoso sistémico, síndrome de Sjogren, artrite reumatóide, vitiligo, psoríase, doenças da tiroide ou diabetes mellitus.

Prevenção

Por ser uma doença autoimune não existe prevenção.

Sintomas

Tendem a ocorrer em surtos, com recuperação completa ou parcial após algumas semanas ou meses mas, na maioria dos doentes, acabam por ser recorrentes, sendo os mais comuns:

- Perda de visão. Nevrite ótica em um ou ambos os olhos.

- Atingimento da medula. Fraqueza ou alteração de sensibilidade nos membros e/ou perda de controlo dos esfíncteres. Os sintomas visuais e medulares podem ocorrer em simultâneo.

Ver artigo completo

Comentários