Massagem nas empresas

Empresas que oferecem aos seus funcionários sessões de massagem, frequentemente, vêm a concentração e a produtividade do empregado aumentar.

O bem-estar físico e emocional é muito importante na criatividade, decisão, desenvolvimento de habilidades, comunicação, e atitude positiva. As massagens no local de trabalho podem ajudar neste aumento de capacidade produtiva.

O massagista pode apostar neste tipo de serviço que já começa a ser muito conhecido e divulgado nas empresas portuguesas. Nas culturas tradicionais, sobretudo na oriental, a massagem é aceite de forma muito natural.

No ocidente, embora o seu valor tenha sido sempre reconhecido no desporto, apenas nas últimas décadas o seu uso se estendeu a outros campos. A massagem não é apenas um acto físico, ela também actua a nível psicológico.

Pode ser estimulante ou calmante, dependendo da velocidade e intensidade dos seus movimentos, pode aliviar tensões, eliminar dores de cabeça, relaxar músculos tensos e doridos e ajudar em casos de insónia. Ainda proporciona condições para a recuperação, ao induzir uma sensação de bem-estar.

A massagem pode ser assim um meio de contrabalançar as tensões do trabalho e as pressões domésticas. É uma viagem de prazer e bem-estar geral.

Existem já vários profissionais ligados à área da beleza e bem-estar que apostam nos seus serviços ao domicílio, como é o caso das esteticistas, maquilhadores e terapeutas. No entanto, uma das vertentes que começa a desenvolver-se é o serviço de massagens nas empresas.

Produtividade aumentada

Durante a década de 1980 a empresa de computadores Apple, seguida por outras companhias, reconheceu que os seus funcionários, por estarem longas horas sentados diante do computador, baixavam a sua produtividade ao longo dos dias. Nessa altura generalizou-se a "Quick Massage" no local de trabalho, à semelhança do que já se fazia em muitas empresas no Japão.

Algumas empresas perceberam assim que para melhorarem a produtividade dos seus colaboradores no local de trabalho, teriam que dar mais do que um aumento de ordenado, teriam que ajudá-los a reencontrar qualidade de vida.

Nada mais lógico do que levar para o trabalho todas a coisas que possam ajudar a melhorar a qualidade de vida dos funcionários tais como: ginástica laboral, creche, massagem terapêutica, entre outras actividades.

Hoje em dia, já são muitas as empresas que começam, finalmente, a ver a importância do bem-estar físico e emocional dos seus trabalhadores. Com um pequeno mimo, no próprio local de trabalho, aumentam a produtividade da empresa, ao mesmo tempo que “ganham pontos” na relação trabalhador/entidade patronal.

Saiba mais na próxima página

Quinze minutos de prazer

Uma massagem rápida de 15 minutos ajuda os funcionários a relaxarem e a encararem o resto do dia com melhor disposição. A massagem melhora a circulação do sangue nos músculos, o que reduz consideravelmente os riscos de lesões musculares, alivia tensões emocionais, aumenta a auto-estima e induz uma sensação de bem-estar geral revigorante.

Vários estudos mostraram que o bem-estar físico e mental dos funcionários eleva a sua moral e diminui as suas preocupações, o que se reflecte na concentração e na produtividade. Intertítulo: As várias opções - Muitas empresas contratam o serviço de massagem pagando integralmente a sessão ao funcionário.

Algumas permitem que a sessão seja realizada dentro do horário normal de trabalho e outras solicitam que seja feito no horário de pausa. - Outra modalidade também utilizada é aquela onde as empresas subsidiam 50% do valor da sessão e o funcionário paga os outros 50%.

- Outra modalidade, é quando o funcionário recebe a massagem na sua residência ou numa clínica de massagem da sua preferência, sendo apenas necessário a comprovação da prestação de serviço à empresa, para que o mesmo seja reembolsado do valor.

- A própria empresa também pode fazer um protocolo com uma clínica, onde os funcionários se deslocam para realizar as massagens, entre outras.

Quick Massage

A Quick Massage é indicada para quem procura um atendimento rápido, principalmente para pessoas que possuem pouco tempo e que sofrem com as consequências da agitada vida urbana.

É uma técnica de massagem realizada numa cadeira especial para o efeito, sendo baseada no Shiatsu e na massagem ocidental. Não usa cremes e não precisa de se tirar qualquer peça de roupa.

O cliente, neste caso o funcionário de uma empresa fica numa posição muito confortável e relaxante, que permite que o massagista possa trabalhar de maneira fácil e com excelentes resultados a região cervical, ombros, membros superiores e região dorsal. Ideal tanto para funcionários que trabalham com máquinas como também para os que trabalham com computadores.

As sessões de "Quick Massage" têm a duração média de 10/15 minutos. A massagem pode ser feita na própria sala onde o funcionário trabalha, ou então numa sala de reuniões com mais privacidade.

Esta é massagem mais habitual que é feita no local de trabalho, no entanto, existem ainda outras variantes como a massagem anti-stress e de relaxamento, que podem ser igualmente feitas no local de trabalho, mas que requerem uma marquesa e um espaço mais privado.

Saiba mais na próxima página

Benefícios da massagem no local de trabalho

-Aumento da produtividade

-Aumento da auto-estima

-Prevenção de doenças relacionadas com a tensão

-Redução de custos da empresa com licença médica de trabalhadores e pagamentos de indemnizações por inaptidão.

-Redução de faltas dos funcionários

-Melhoria da imagem da empresa que se preocupa com as condições de trabalho dos seus funcionários

-Investimento mínimo, com contratação de massagista e pagamento por tempo combinado.

Directores também usufruem

Pedro Mattos Fernandes é director de uma empresa de impressões em grande formato (execução e montagem de placas, outdoors, posters, vinis, letreiros em 3D, entre outros), e decidiu presentear os seus funcionários com uma “Quick Massage” no dia dos namorados.

Pedro refere que decidiu fazer esta surpresa “pois os seus funcionários, por terem a constante necessidade de carregarem volumes pesados de lonas, vinis, placas, etc, e passarem muito tempo em pé na manipulação das máquinas, chegam ao fim do dia com muitas dores de costas e cansaço nas pernas”.

O director desta empresa achou que uma massagem iria aliviar todo este esforço e compensar a dedicação dos seus funcionários. Pedro acha que assim eles vão sentir-se mais “relaxados e confiantes física e psicologicamente, aumentando assim a produção e fortalecendo a sua relação com eles”.

Este director também decidiu experimentar a massagem e no fim concluiu, “é uma óptima forma de libertar do stress, diminuir dores musculares, cansaço físico e mental e ainda reactivar a energia perdida”. Pedro ficou fã e promete incluir este tipo de massagem mais vezes na sua empresa. Os funcionários agradecem!

Agradecimentos: Miguel Boim; Pedro Mattos Fernandes; MM-Massagem, Sintra; Cores Preto e Branco, Queluz

Fotografia: © luxora1 - Fotolia

artigo do parceiro:

Comentários