Legionela: Perguntas e respostas sobre a doença dos legionários

A Direção-geral da Saúde explica algumas das principais questões sobre a doença dos legionários.
créditos: DR

O que é a doença dos legionários?

É uma forma de pneumonia grave causada por uma bactéria chamada legionella pneumophila.

Quais os principais sintomas?

A doença inicia-se habitualmente com tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória, podendo também surgir dor abdominal e diarreia. A doença desenvolve-se cerca de cinco a seis dias depois da infeção, podendo ir até 10 dias.

Como pode contrair-se?

Através da inalação da bactéria legionela presente em aerossóis. Não se transmite por ingestão de água, mas sim pela inalação de aerossóis contaminados com a bactéria.

Os aerossóis são constituídos por gotículas de água que contêm as bactérias, geradas pela água corrente de torneiras ou chuveiros, autoclismos ou piscinas/SPA.

Como é diagnosticada?

Pela identificação de sintomas e através de exames laboratoriais. A doença, apesar de poder ser grave, tem tratamento efetivo.

Onde se encontra a legionela e como se desenvolve? 

A bactéria pode estar presente em circuitos de água, como chuveiros e torneiras, jacuzzis, banhos turcos, saunas, torres de arrefecimento, fontes ornamentais e equipamentos de humidificação.

Também pode ser encontrada em baixas concentrações em ambientes naturais, tais como rios, lagos e solos húmidos

A bactéria pode sobreviver e multiplicar-se a temperaturas entre 25 e 42 graus.

Como se pode reduzir o risco de infeção? 

O risco pode ser evitado com um programa de vigilância e manutenção das instalações e equipamentos que utilizem água e que são suscetíveis de poder conter a bactéria legionela.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários