Lâmpadas economizadoras

Serão perigosas para a saúde? Fomos descobrir se esta informação é verdadeira

A informação que circula por e-mail alerta para o facto de as lâmpadas de baixo consumo, ou economizadoras, terem mercúrio na sua composição e, por isso, serem perigosas para saúde.

O e-mail avisa que o mercúrio é um veneno perigoso que pode ser inalado caso a lâmpada se parta e acrescenta um conjunto de procedimentos a ter em conta para que não haja o risco de tocar ou inalar o mercúrio que fica nos vestígios da lâmpada partida.

Efectivamente não é um mito, é verdade. A Divisão de Saúde Ambiental da Direcção Geral de Saúde refere que «o mercúrio é uma substância que pode intoxicar por ingestão, inalação ou absorção cutânea. A exposição prolongada ao mercúrio pode produzir efeitos graves na saúde humana, caracterizados por sintomas diversos que podem ir desde alterações da personalidade, até estádios de coma mais ou menos severos, sendo o mercúrio prejudicial para o sistema neurológico, cardiovascular, imunitário e reprodutivo».

A diferença reside no facto de o mercúrio estar presente, de uma forma geral, em todas as lâmpadas fluorescentes compactas (compridas, em forma de tubo, usadas, normalmente, na cozinha) e fluorescentes tubulares (como a da imagem, conhecidas como economizadoras). Ainda assim, a quantidade de mercúrio presente nestas lâmpadas é residual, pelo que não representam um perigo para a saúde pública.

O assunto está entregue à Agência Portuguesa do Ambiente (organismo integrado no Ministério do Ambiente e do Ordenamento do Território) que publicou recentemente uma informação oficial sobre este tema, integrada no seu site. Para além disso, prevê-se que todas as embalagens de lâmpadas tenham a indicação da existência ou não de mercúrio na sua composição, informação essa a cargo das marcas. Como refere Paulo Diegues, «no caso das lâmpadas que contêm mercúrio (economizadoras ou outras), deve ser indicado aos utilizadores finais o site que devem consultar em caso de quebra acidental da lâmpada».

Comentários