Ir ao médico lá fora

Será que vale a pena atravessar fronteiras para tratar doenças como o cancro, a psoríase ou a obesidade? Conheça a opinião de alguns especialistas portugueses

A saúde é uma das mais recentes apostas da actividade turística mundial. Segundo um estudo da empresa de consultoria Deloitte, cerca de 1,6 milhões de pacientes americanos, o dobro dos que viajaram em 2007, viajaram para outros países, em 2010, para se sujeitarem a tratamentos médicos. Nos últimos cinco anos, a tendência manteve-se. Por cá, também se conhecem casos de quem faz essa opção e são mediatizados destinos associados a sucessos terapêuticos.

Mas será que a relação qualidade/preço praticada além fronteiras justificará essa escolha? Serão alguns dos destinos mais famosos as melhores opções? Em Portugal, a qualidade dos tratamentos e cirurgias praticadas ficam aquém das existentes no estrangeiro? Para responder a estas dúvidas, consultámos diversos especialistas. Descubra, clicando nos links que se seguem, se se justifica sair do país para encontrar soluções médicas e cirúrgicas para:

Cancro

Psoríase

Cataratas

Obesidade

Gordura localizada

Aumento do peito

Texto: Mariana Correia de Barros

artigo do parceiro:

Comentários