Hipoglicemia

Os sintomas e o tratamento adequado para esta doença que afecta sobretudo pessoas diabéticas

A hipoglicemia é uma concentração de glicose (açúcar) no sangue anormalmente baixa (50-60 mg por 100 ml, quando normal é 70 a 110 mg/dl) e afecta sobretudo pessoas diabéticas que se tratam com insulina ou medicamentos hipoglicemiantes orais, para diminuir os níveis de açúcar no sangue. Nos diabéticos, pode aparecer quando se administram doses elevadas de insulina ou medicamentos hipoglicemiantes, ao saltar uma refeição ou depois de realizarem exercício físico prolongado e intenso.

Nas pessoas não diabéticas, pode ser provocada por transtornos hepáticos, pelo consumo excessivo de álcool ou por um jejum prolongado.

Sintomas

O organismo responde de imediato à diminuição de açúcar no sangue, libertando adrenalina para ir buscar o açúcar em reserva no organismo, o que causa sintomas de ansiedade, nomeadamente transpiração, nervosismo, tremores, desfalecimento, palpitações e, por vezes, fome.

Se a hipoglicemia for mais grave, o fornecimento de glicose ao cérebro é reduzido, provocando o aparecimento de vertigens, confusão, esgotamento, fraqueza, dores de cabeça, anomalias da visão, convulsões e coma. Falta de energia, sonolência, confusão, visão turva, suores frios, enxaqueca e tremores nas mãos e nos pés são outros dos sintomas que se podem manifestar.

Tratamento

Em quase todos os casos, basta ingerir um torrão de açúcar para aliviar os sintomas em 10 ou 15 minutos. Também é eficaz beber um sumo de laranja natural ou comer um bolo. Quando os sintomas tiverem desaparecido, é conveniente ingerir alguma comida adicional para evitar recaídas.

Comentários