Fim aos espirros

Ideias para que não se deixe vencer pelas alergias

Se errar é humano não é de estranhar que o nosso sistema imunitário, por vezes, também se engane. Quando isto acontece, o organismo reage a substâncias inofensivas, como o leite de vaca ou o pólen, como se de uma ameaça se tratassem.

O sistema imunitário produz anticorpos, as imunoglobulinas E (IgE), para combater o «intruso» levando à libertação súbita de histamina, que desencadeia uma reacção alérgica.

Trata-se de um «erro» a que algumas pessoas são geneticamente mais susceptíveis e que provoca sintomas como nariz sempre a pingar, espirros, comichão e vermelhidão.

Com base no livro «Não Consigo Parar de Espirrar» (A Esfera dos Livros), de Cláudia Borges em co-autoria com a alergologista Filomena Falcão, e em informações divulgadas pela Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica, vamos ajudá-la a combater esta doença.

Identificar o problema

Se se assoa frequentemente, tem o nariz entupido, ressona, tem comichão no nariz, espirra muito e tem os olhos constantemente a chorar, com vermelhidão ou comichão, desconfie de rinite alérgica, a doença alérgica mais comum, e procure o seu médico de família.

Quando não tratada, a rinite pode contribuir para o aparecimento de sinusite e otite sendo também um factor de risco para o aparecimento de asma.

Diagnóstico

Em caso de suspeita de alergia, uma simples análise ao sangue permite fazer a contagem das imunoglobulinas E. No caso de os valores serem elevados, é reencaminhada para um médico especialista, o alergologista, que investiga as causas da alergia, através de testes cutâneos, e indica o tratamento adequado.

Comentários