Estratégias para combater a ejaculação precoce

Um problema sexual que gera ansiedade e stresse e que prejudica a sexualidade do casal

A ejaculação precoce é o problema de ejaculação mais comum, levando a que o homem ejacule prematuramente durante o ato sexual, à mínima estimulação.

Este problema pode levar à insatisfação de ambos os parceiros, o que por sua vez contribui para o aumento da ansiedade e agravamento da condição.

As causas da ejaculação precoce devem-se essencialmente a fatores psicológicos, como a ansiedade, o sentimento de culpa, situações de depressão e/ou inexperiência sexual. Apesar de mais raramente, a ejaculação precoce também pode ser causada por problemas físicos e assentar em problemas hormonais, lesões ou até em efeitos secundários de certos medicamentos.

Como posso saber se sofro de ejaculação precoce?

Muitos homens acham difícil medir a duração da sua relação sexual até ao momento em que ejaculam, não estando seguros sobre a normalidade do seu tempo de ejaculação. Existem casais que consideram ejaculação precoce, a ejaculação após 10 a 20 minutos após a penetração, o que não se trata definitivamente de um problema de ejaculação.

De forma a classificar este problema com maior fiabilidade, foram avaliados 500 casais de cinco países diferentes, situando-se o tempo médio de ejaculação em cinco minutos e meio, após o homem introduzir o pénis na vagina da mulher. «Os homens que ejaculam regularmente em menos de 2 minutos após a penetração, podem ter um problema de ejaculação precoce, que exige tratamento para que a situação normalize», esclarece Bram Brons, especialista da clínica euroClinix.

A ejaculação precoce pode ser ainda mais severa, quando o homem ejacula mesmo antes da penetração, tornando-se extremamente frustrante e causando problemas de confiança. Esta situação acaba por interferir na satisfação sexual do casal, gerando problemas de ansiedade e stresse que também prejudicam o dia a dia e a autoestima do homem.

Comentários