Envelhecimento ativo

Quando ser sénior é sinónimo de saúde física e mental

“Envelhecimento Ativo: uma oportunidade para dar mais vida aos anos”, foi o lema com que a Organização Mundial da Saúde celebrou este ano o Dia Mundial da Saúde.

O SAPO Saúde esteve à conversa com Maria Dulce, professora de Reiki, e Arlindo Deus, atleta de alta competição - dois exemplos de como ser sénior é também ser sinónimo de atividade e saúde - assim como com João Gorjão Clara, o principal especialista em geriatria em Portugal, que nos esclareceu sobre qual o papel do sénior na sociedade portuguesa atual.


Ter saúde e ser autónomo são dois fatores que determinam a qualidade de vida de quem passa pela terceira e a quarta idade. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a população acima dos 60 anos irá triplicar até 2050. Em alguns países da Europa, a esperança de vida ao nascer já ultrapassa os 80 anos para as mulheres e 75 anos para os homens.

O desenvolvimento do mundo atual e a globalização melhoram muito a qualidade e a expetativa de vida ao nascer. No entanto, uma vida mais longa também acarreta um aumento nas doenças crónicas e maior incapacidade na velhice. Viver um envelhecimento saudável não impede que mulheres e homens tenham uma vida produtiva junto da sua comunidade, mesmo em idade avançada.

@SAPO

Comentários