Devo ter um seguro para doenças graves?

Em Portugal, como no resto do mundo, são cada vez mais os casos de diagnóstico de patologias graves, como cancro e doenças cardiovasculares. Por isso pedimos ajuda a Nuno Costa, da MetLife Iberia, que nos ajuda a perceber as vantagens de um seguro específico para este tipo de patologias.

Segundo os dados do Eurostat, em cada quatro pessoas que morrem em Portugal, uma é vítima de cancro (24,8%) e nas faixas etárias abaixo dos 65 anos esta percentagem chega quase aos 40%¹.

Também as doenças coronárias são um autêntico flagelo no nosso país. Portugal tem a maior taxa de mortalidade por doenças cardiovasculares na Europa Ocidental e a tendência é para aumentar. Em 2015, em Portugal, ocorreram cerca de 23.000 mortes por doenças cardiovasculares, das quais cerca de 16.000 por AVC e cerca de 7.000 por enfarte do miocárdio.

O caso português é fácil de se entender, pois 70% da população sofre de colesterol elevado, 20% é fumadora ou obesa, 40% é hipertensa e a maioria é sedentária. A nossa dieta é cada vez menos mediterrânica e o número de pessoas com diabetes também aumenta de ano para ano. Além disso, entre os países da União Europeia, Portugal é um dos países com menos praticantes de atividade física.

Proteção financeira

O diagnóstico de um qualquer tipo de cancro preocupa e muito as famílias. Além de se tratar de um tipo de doença potencialmente fatal, o seu tratamento representa despesas avultadas, especialmente quando se pretende obter acesso a terapêuticas de vanguarda e que podem garantir a sobrevivência ou uma melhor qualidade de vida.

Os portugueses devem desde cedo começar a pensar na sua proteção e das suas famílias, para que possam encarar o futuro de uma forma mais tranquila, nomeadamente, no plano financeiro. Os gastos associados aos tratamentos destas doenças são, muitas vezes, elevados e exigem, à partida, um planeamento financeiro adequado. A maioria das pessoas procura o melhor especialista e a melhor forma de tratamento para a sua doença específica, daí a importância de ter um seguro que lhes garanta as condições necessárias para melhor ultrapassar esses momentos.

A inclusão de uma cobertura de doenças graves num seguro de vida ou a contratação de um seguro específico permite não só apoiar diretamente o titular do seguro, mas também assegurar a estabilidade financeira da sua família.

Um seguro específico com cobertura de doenças graves pode contemplar serviços associados que são fundamentais aquando da aquisição deste tipo de cobertura, como o acesso a uma segunda opinião médica, a terapêuticas de medicina alternativa e, ainda, a consultas de nutrição e psicologia. Estas são características que zelam pelo bem-estar das pessoas e que devemos ter sempre em consideração.

Os conselhos são de Nuno Costa, da MetLife Iberia

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários