Dermite atópica

Proteja a pele do seu filho desta irritação cutânea

A dermite atópica é uma doença benigna que se manifesta através de uma reação inflamatória da pele, de evolução aguda, sub-aguda ou crónica. Caracteriza-se por placas de eczema inicialmente vesiculosas e posteriormente descamativas que, muitas vezes, provocam comichão.

Crianças cujos pais sofrem de atopia (eczema atópico, asma ou rinite) têm maior probabilidade de desenvolver esta dermatose, especialmente quando a mãe é afetada.

A dermite atópica surge normalmente entre os dois e os seis meses de vida. Nestas idades, as lesões aparecem mais frequentemente na face, mas podem também localizar-se em qualquer outra superfície cutânea. A partir dos 18/24 meses, a doença também pode surgir mas com maior incidência nas pregas dos cotovelos e joelhos, punhos e tornozelos.

O fator ambiental

A dermite atópica é mais frequente em meios urbanos, pelo que se equaciona a possibilidade de ser favorecida por alguns fatores ambientais, nomeadamente a poluição que pode interferir na maturação do sistema imunitário e na sua desregulação, facilitando o surgimento de alergias cutâneas, como resposta a essas agressões diárias.

Esta dermatose pode estar associada, em simultâneo, a outras situações de atopia. Normalmente, associa-se à xerose cutânea (pele seca), sendo a sua correção fundamental no tratamento da dermite atópica. Esta é uma situação que tende a atenuar-se a partir da adolescência, podendo, no entanto, persistirem lesões de eczema localizadas nos mamilos de mulheres jovens e nas mãos. Verifica-se uma melhoria significativa durante o verão.

Comentários