O que fazer para prevenir as contraturas musculares

Anualmente, são muitos os portugueses que se queixam deste problema, motivado por sobrecargas excessivas. Saiba o que as causa e veja o que deve mudar para se proteger.

Porque será que tenho constantemente contraturas nos ombros? Se já se colocou esta questão mais do que uma vez, pode ter de procurar ajuda especializada. Em regra, as situações de contratura, um problema que afeta anualmente a vida de milhares de portugueses, são apenas sinais de alerta do nosso corpo, de que está a ser sujeito a sobrecargas excessivas, físicas ou de tensão psíquica, cuja resolução ou atenuação é suficiente para a sua eliminação.

Quando diagnosticada, corresponde a uma situação de contração muscular mantida e irreversível e, por isso, dolorosa. «Importa, por isso, perceber se essa contratura resulta, apenas, de uma situação de sobrecarga muscular excessiva, intensa, mantida ou desequilibrada ou se existe uma outra situação do aparelho locomotor, uma outra doença reumática, de que essa contratura seja apenas um sintoma indireto», alerta Augusto Faustino.

Importa, então, de acordo com o médico reumatologista, avaliar a existência de outro tipo de sintomas, muito em especial de dor, que estejam subjacentes ou associados. «Uma dor de caráter inflamatório (que se agrava de noite e com imobilização prolongada e que melhora com mobilização suave) deverá implicar uma avaliação médica de valorização e explicação desta situação», refere o especialista.

Esta não é, no entanto, a única situação a exigir uma ida ao médico. O mesmo sucede com uma contratura persistente (intensa, recidivante ou resistente às intervenções locais ou que se amplifique para outros locais). Para prevenir este e outros problemas, se passa muito tempo sentado, deve fazer regularmente exercícios posturais, como os sugeridos pelo treinador pessoal Bruno Brito que lhe propomos nesta galeria de imagens.

3 conselhos para o dia a dia

1. Não carregue pesos excessivos. Se tiver de transportar algo mais pesado, evite fazê-lo em distâncias grandes. No dia a dia, sempre que andar com sacos, procure distribuir o peso, para equilibrar o esforço e não prejudicar o pescoço e a coluna.

2. Se trabalha sentado, levante-se e faça uma pausa a cada duas horas. Aproveite para andar pela sala e para beber água, caso não tenha esse hábito. Passar muitas horas em frente ao computador e trabalhar muitas horas seguidas tendem a agravar o problema.

3. No ginásio ou ar livre, aproveite para fazer exercícios que melhoram a sua flexibilidade. Antes de se deitar, faça também alongamentos. Este tipo de atividade física ajuda a libertar tensões, prevenindo o aparecimento de contraturas musculares.

artigo do parceiro:

Comentários