Como proteger a nossa pele da exposição solar?

A pele é o órgão mais sensível do nosso corpo e, como tal, deve ser protegido e cuidado durante todo o ano.

Uma das formas mais importantes de cuidar da pele é protegê-la do sol pois, durante o verão, a radiação ultravioleta que penetra na derme apresenta um efeito cumulativo.

Em Portugal, todos os anos surgem 10.000 novos casos de cancro cutâneo, sendo que 800 dos quais são melanoma. Mais de 90% destes casos estão relacionados com um passado de exposição excessiva ao sol.

Para uma proteção solar diária e completa devemos:

  • Optar por um protetor solar com Fator de Proteção (FPS) mínimo de 30
  • Evitar a exposição solar entre as 10h e as 14h;
  • Utilizar roupas adequadas (cores claras, tecidos leves, chapéu).

Durante o verão devemos ter especial atenção a esta proteção, por isso é recomendado aplicar o protetor solar cerca de 30 minutos antes de sair de casa.

Depois da primeira aplicação (na praia ou piscina), devemos renovar o protetor de duas em duas horas e de cada vez que tomamos banho - mesmo que o protetor solar tenha a indicação de ser “resistente à água”.

Além disso, é imprescindível aplicar uma porção generosa (cerca de 2mg por cm2 de pele, em todo o corpo) e espalhar o creme de forma uniforme, para que o protetor cumpra efetivamente a sua missão.

E não se esqueça de nenhuma parte do corpo!

As queimaduras solares ocorrem muitas vezes quando o protetor solar não é aplicado em zonas como as orelhas,  nariz, costas das mãos e dos pés, na pele junto aos limites do biquíni, testa e nuca.

Usar protetor solar não significa que a exposição solar é 100% segura. Por isso, o melhor mesmo é procurar uma sombra ou ficar debaixo do guarda sol, entre as 11 e as 17 horas.

Ao escolher o protetor solar devemos ainda ter em atenção um conjunto de fatores que podem influenciar a sua eficácia, de acordo com as necessidades da nossa pele:

- Anti UVA e UVB: filtros que protegem contra os raios Ultravioleta A e B

- Resistente à Água: deve garantir 40 minutos de total proteção

- Fator de proteção solar: superior a 30

- Hipoalergénico: utiliza substâncias que normalmente não provocam alergias

- Prazo de validade e tempo de utilização depois de aberto

Uma vida de longa exposição solar contribui para o aparecimento de rugas, manchas, envelhecimento prematuro da pele e até para o aumento do risco de cancro cutâneo.

O cancro da pele pode ser visível, por isso devemos verificar regularmente a nossa pele, monitorizando o aparecimento de alguma alteração ou lesão, através do método ABCDE.

Este método de autoanálise permite avaliar os sinais da pele quanto à:

- Assimetria: esteja atento a um sinal que não seja redondo ou oval

- Bordos: esteja atento quando o contorno do sinal é irregular

- Cor: esteja atento a sinais que apresentem várias cores

- Diâmetro: esteja atento aos sinais com tamanho superior a seis milímetros

- Evolução: esteja atento se um sinal cresce rápido ou se muda de cor, forma e espessura, facilmente.

A queimadura solar pode desaparecer, mas as alterações causadas na sua pele subsistem.

Não se iluda, proteja-se e salve a sua pele!

Dra. Inês Dias, Farmacêutica Holon

Coordenadora do Roadshow “Salve a Sua Pele”

Comentários