Como lidar com a ansiedade na adolescência?

Todos sabemos que a adolescência é um período crítico, principalmente devido às mudanças físicas e biológicas e às novas adaptações psicológicas e sociais. Nesta fase, muitos adolescentes (se não quase todos) experienciam sensações nunca antes sentidas. Um deles é a ansiedade. Um artigo da psicóloga Mafalda Leitão.

A ansiedade, que pode ocorrer em todas as fases da vida de um indivíduo, refere-se a uma relação de impotência e conflito que existe entre a pessoa e um determinado ambiente ameaçador; a um sentimento que acompanha o perigo, sendo que sentem que há algo a ser temido. Há manifestações físicas associadas: batimento cardíaco mais acelerado, tensão, suores frios, entre outros.

Mas há que fazer uma diferenciação fulcral: a ansiedade normal, quando é uma resposta a certas situações “ameaçadoras” (por exemplo: apresentação de um trabalho muito importante) e a ansiedade patológica, quando já se trata de uma resposta inadequada a determinados estímulos, consoante a sua intensidade e duração.

A ansiedade torna-se um problema quando interfere na vida do adolescente e este deixa de fazer determinadas coisas devido à ansiedade, seja na escola, com a família ou amigos.

Há várias causas que podem despoletar vários tipos de ansiedade, como causas ambientais, familiares, genéticas ou mesmo individuais.

O importante é ter em atenção o que está a acontecer, tanto a família e amigos como o próprio adolescente. Como disse, é normal sentirmos ansiedade em determinado tipo de acontecimentos; mas não é normal que a ansiedade perdure e nos impeça de fazer coisas que, outrora, gostávamos.

Quando isto acontece, o melhor é procurar ajuda de um psicólogo. Primeiro, porque o ajudará a resolver essa ansiedade e depois é fulcral que ela não se desenvolva e não “cresça” com o adolescente.

Qual é a primeira coisa que os pais devem fazer?

Identificar os comportamentos dos filhos e se algo não estiver a correr bem, falarem com eles e perceberem o que se poderá estar a passar. Caso persistam sintomas que não são normais, consultar um psicólogo.

Qual é a primeira coisas que os adolescentes devem fazer?

Nós temos dois lados na nossa cabeça (cérebro): o lado bom e o lado bom. A ansiedade que não nos deixa fazer certas coisas está no lado mau. Quanto mais força lhe dermos e mais pensarmos nela, mais poder ela tem para nos impedir de fazer aquele que gostávamos. A ansiedade é um pensamento negativo, que nos provocará emoções negativas.

Temos de pensar de outra forma, sempre a tender para o lado positivo; para darmos mais poder ao nosso lado bom.

Isso poderá ser feito com a ajuda de um psicólogo, que vos ensinará a pensar positivo e a responder sempre com o lado bom do vosso cérebro ao lado mau.

Há muito a ideia que durante a adolescência todos têm de sofrer, porque faz parte. Não é bem assim! Talvez possam sofrer bem menos, se souberem usar o lado bom do vosso cérebro. Basta treinarem.

Por Mafalda Leitão, Psicóloga das Clínicas Em Forma

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários