Candidíase

O que deve fazer para se proteger da infecção fúngica que atinge 75% das mulheres em idade reprodutiva

Candidíase é a classificação dada às infeções fúngicas causadas pelo fungo Candida albicans.

Apesar de poder afetar tanto adultos como crianças (sendo neste caso vulgarmente conhecida como sapinhos) e várias áreas do corpo, a candidíase genital é a mais prevalente e frequentemente a que causa mais incómodo e preocupação.

Esta infeção fúngica não é considerada uma doença sexualmente transmissível. Porém, pode ser transmitida durante as relações sexuais e é mais comum em mulheres e homens sexualmente ativos. Estima-se que 75% das mulheres em idade reprodutiva já sofreram pelo menos um episódio de candidíase e que 40 a 45% tiveram recorrências desta infeção. Nos homens, a candidíase não é tão prevalente, porém também pode ocorrer e tornar-se bastante incómoda.

Quais as causas da candidíase?

Apesar de a candidíase poder ser transmitida durante as relações sexuais, estas não são a sua causa mais comum. O fungo Candida albicans está naturalmente presente no corpo. É, todavia, controlado pelo nosso sistema imunitário, o que impede a infeção. Quando o equilíbrio entre a Candida albicans e o sistema imunitário, quer seja devido à presença de diabetes, à gestação, à imunossupressão ou pelo uso de antibióticos e corticosteróides, é alterado, ocorre a candidíase.

Outras causas podem estar relacionadas com o uso de contracepção hormonal por parte das mulheres, como a pílula contracetiva e os dispositivos intra-uterinos (DIU), com a ingestão elevada de hidratos de carbono, com o sexo oral e o uso de produtos de higiene irritantes ou roupa interior apertada.

Como posso saber que tenho candidíase?

Os sintomas da candidíase são muito desconfortáveis e afectam não só a vida sexual do casal, como o seu dia a dia. No caso de um dos parceiros estar infetado, tanto o homem como a mulher devem seguir o mesmo tratamento para prevenir a reinfecção, mesmo que não apresentem sintomas.

Sintomas na mulher (candidíase vaginal)

Estes são os sinais de doença mais comuns no sexo feminino:

- Comichão e inchaço na entrada da vagina
- Sensação de formigueiro ao urinar
- Corrimento vaginal aquoso ou espesso e esbranquiçado
- Vermelhidão da vagina e vulva

Sintomas no homem (candidíase no pénis ou balanite)

Estes são os sinais de doença mais comuns no sexo masculino:

- Vermelhidão e inchaço da glande e prepúcio
- Corrimento granuloso por baixo do prepúcio
- Comichão
- Odor desagradável
- Dor ao urinar e durante o sexo

Tratamento e prevenção

A candidíase genital, quer seja vaginal ou no pénis, tem vários tratamentos eficazes, pelo que se sofre desta infecção, não há motivos para grandes preocupações ou vergonha. As causas da candidíase são várias e não se relacionam apenas com o contacto sexual, pelo que não deve permanecer sem tratar a candidíase pelo constrangimento de procurar tratamento.

A falta de tratamento pode conduzir à depressão e a problemas na sua relação amorosa, devido à ansiedade sentida antes e durante o ato sexual, no caso de sofrer de candidíase recorrente, podendo até levar a desconfianças na relação, pela associação desta infeção a outras doenças sexualmente transmissíveis e pelo desconhecimento das suas causas.

Atualmente estão disponíveis vários tratamentos antifúngicos para eliminar a infecção pela Candida albicans, quer sejam de aplicação tópica em creme ou comprimidos vaginais ou tratamentos sistémicos em comprimidos. Independentemente do tratamento escolhido, cerca de 80% das pessoas com candidíase são tratadas com sucesso, evitando o risco de complicações posteriores.

Se tem candidíase com frequência, apostar na prevenção é fundamental. O uso de roupa interior em algodão pouco apertada é recomendado. Deve ainda evitar o uso de produtos de higiene íntima perfumados ou irritantes, de desodorizantes vaginais, de cremes espermicidas e de lubrificantes que possam irritar a sua zona genital.

Se tiver esse cuidado, pode evitar a recorrência da candidíase, bem como limitar o risco de outras infecções genitais. Consulte o seu médico no caso de os episódios de candidíase se tornarem preocupantes, pois este será a pessoa mais indicada para confirmar o seu diagnóstico e despistar outros problemas de saúde que possam estar subjacentes a esta infeção.

Texto: Clínica euroClinix

artigo do parceiro:

Comentários