“Cada minuto conta no tratamento de doentes em situações de cuidados críticos”

Entrevista com Kevin Collins

“No tratamento de doentes em situações de cuidados críticos, cada minuto conta”, afirma Kevin Collins, critical care manager da Siemens Healthcare Diagnostics, referindo-se ao analisador de gasometria recentemente apresentado em Portugal. Este sistema tem a vantagem de, a partir de uma única amostra de sangue total, dar resultados para um amplo espectro de parâmetros de cuidados críticos em aproximadamente 60 segundos. De facto, a rapidez é aliada do sucesso dos tratamentos. Para além de ser vantajoso para os doentes, tem mais-valias para os profissionais de saúde, cuja aceitação tem sido positiva. Kevin Collins falou ao Hdf deste método de diagnóstico.

HdF: Foi apresentado um novo analisador de gasometria durante Congresso Anual da Sociedade Europeia de Medicina de Cuidados Intensivos (ESICM). O que representou e o que foi necessário para o seu desenvolvimento?

KC: Há mais de 40 anos que a Siemens Healthcare Diagnostics tem vindo a desenvolver sistemas de cuidados críticos, incluindo analisadores de gasometria. Atualmente oferecemos um portfólio abrangente de soluções de gasometria com a nossa família de analisadores RAPIDSystems™, que são concebidos para satisfazer toda a gama de necessidades de testes do cliente, desde ambientes de cuidados críticos com baixo volume de amostras até ambientes de laboratório de alto rendimento. A mais recente adição ao portfólio de RAPIDSystem, o sistema RAPIDPoint 500, utiliza a tecnologia Siemens comprovada para garantir resultados fiáveis e reduzir o tempo de inatividade, além de oferecer novas funcionalidades concebidas para facilitar a sua utilização nos POC.

HdF: Quais são as principais vantagens deste equipamento para os profissionais de saúde?

KC: O sistema RAPIDPoint 500 foi concebido para satisfazer as exigências específicas de testes em Point of Care (POC). Além de ser fácil de usar, o analisador aproveita tecnologias baseadas em cartuchos, comprovadas e fiáveis, para proporcionar resultados de laboratório de qualidade, rápidos e precisos, ajudando os médicos a sentirem-se mais confiantes na tomada de decisões críticas que têm impacto na vida dos pacientes. Oferece ainda capacidades de calibração e de controlo de qualidade totalmente automatizadas que ajudam os profissionais de POC a preencher os requisitos de conformidade regulamentares e organizacionais. O cartucho de Controlo de Qualidade Automático integrado (CQA) permite a gestão de CQ de rotina, sem intervenção manual, contribuindo para uma redução de tarefas administrativas do pessoal. Um leitor de código de barras integrado - localizado na parte frontal do sistema - oferece uma prática e ampla área de digitalização para colocar a identificação do operador e do paciente de modo a garantir a integridade global da introdução de dados.

HdF: E para os pacientes?

KC: No tratamento de doentes em situações de cuidados críticos, cada minuto conta. A partir de uma única amostra de sangue total, este sistema oferece resultados para um amplo espectro de parâmetros de cuidados críticos em aproximadamente 60 segundos, permitindo aos médicos tomarem instantaneamente decisões de tratamento importantes e ajudando a garantir os melhores resultados para os pacientes.

HdF: A aceitação por parte de médicos e enfermeiros tem sido positiva?

KC: Sim, a aceitação do sistema tem sido muito positiva. A introdução de duas novas capacidades de teste importantes - o parâmetro lactato, que ajuda os hospitais a gerir mais eficazmente o controlo de infeções e protocolos de septicemia em POC, e a capacidade de medir o pH1 do líquido pleural, contribuíram para este resultado. As efusões pleurais podem ser um sintoma de doença subjacente, como a insuficiência cardíaca, embolia pulmonar, cancro e doença renal. A medição do pH no líquido pleural fornece aos médicos as informações para os ajudar na orientação dos tratamentos.

HdF: Qual é a tecnologia por detrás deste método de diagnóstico?

KC: O sistema RAPIDPoint 500 oferece um menu de testes abrangente baseado numa plataforma de cartuchos fácil de usar. Os sensores planares integrados, reagentes e soluções de controlo da Siemens estão integrados em cada cartucho de medição de modo a fornecer resultados precisos e consistentes em menos de 60 segundos. Como cada cartucho tem uma vida útil de 28 dias, os operadores podem-se concentrar na prestação de assistência ao paciente, e não na manutenção do analisador.

HdF: Estão a ser desenvolvidos novos equipamentos na área de analisadores de gasometria?

KC: A Siemens está continuamente a melhorar o seu portfólio de produtos de gasometria. Além de desenvolvermos novos instrumentos, assumimos o compromisso de desenvolver o nosso menu de testes de gasometria. Conforme mencionado anteriormente, ampliámos recentemente o menu do sistema RAPIDPoint 500 para realizar testes de pH e de lactato no líquido pleural. O sistema RAPIDPoint 500 também passou a realizar testes às amostras de hemodializados.A medição de soluções de diálise antes da hemodiálise, é muito importante, sendo realizada em hospitais e clínicas de diálise de todo o mundo para tratar problemas relacionados com a perda da funcionalidade renal. Outras melhorias previstas para o sistema RapidPoint 500 incluem a conectividade sem fios, suporte para configurações dos ventiladores e cartuchos de medição de 100 testes para clientes com menor volumes de testes.

Por Sofia Filipe

Comentários