Apendicite

É uma inflamação gastrointestinal que, se não for tratada a tempo, pode originar complicações graves e até ser mortal para o paciente

A apendicite consiste numa inflamação do apêndice, uma pequena bolsa que está ligada ao início do intestino grosso.

Embora não se saiba concretamente qual é a utilidade e função deste órgão (que não é essencial para o organismo), parece contribuir para as defesas imunitárias a nível intestinal, dada a sua riqueza em folículos linfóides.

A apendicite ocorre geralmente quando o apêndice é bloqueado por fezes ou por um corpo estranho, o que faz com que as suas paredes inflamem e os seus tecidos sejam invadidos pelas bactérias intestinais.

Sintomas

Dor abdominal súbita e mais ou menos intensa na região inferior direita (a localização exacta é variável), náuseas, vómitos e febre baixa. Se o apêndice se perfurar, a dor e a febre podem aumentar.

Se o quadro evoluir para peritonite (inflamação do revestimento da cavidade abdominal, peritoneu), nas formas mais graves, pode ocorrer desidratação, choque e mesmo morte, caso não haja intervenção em tempo oportuno.

Tratamento

A cirurgia de remoção do apêndice (de urgência, geralmente) é a solução para este problema, evitando o agravamento da inflamação, com eventual perfuração do apêndice, formação de abcessos ou peritonite.

Actualmente, a técnica mais indicada é a cirurgia laparoscópica, realizada através de três pequenas incisões, que permite uma recuperação mais rápida, bem como a inspecção de toda a cavidade abdominal, de forma a excluir outras causas de dor abdominal.

Por vezes, a cirurgia faz-se antes mesmo de se ter a certeza do diagnóstico, pois o seu protelamento pode ter consequências graves. Um apêndice infectado pode perfurar-se em menos de 24 horas após o início dos sintomas, espalhando o conteúdo intestinal carregado de bactérias pelo abdómen e, consequentemente, pelo sangue, o que pode conduzir a uma infecção ainda mais grave (septicemia) e, por vezes, mortal.

Comentários