Antidiarreicos

Saiba em que casos são recomendados e quais são os efeitos secundários associados à sua toma

Este fármaco de venda livre combina agentes microbianos de ação local e sistémica e é usado para travar a diarreia.

Além do antidiarreico, poderá ser indicado tomar, diz Pedro Ribeiro da Silva, médico de clínica geral, «um medicamento para repor os eletrólitos e evitar a desidratação, em especial nas crianças e idosos, pois perde-se muita água e surge a sensação de fraqueza».

Efeitos secundários mais comuns

Como os antidiarreicos agem como obstipadores para manter o equilíbrio idroelectrolítico, a prisão intestinal é «uma das consequências possíveis».

Duração da toma

«É necessário prestar atenção às características da diarreia. Geralmente, o problema resolve-se sem recurso a medicação ou ao fim de um ou dois dias usando antidiarreicos», refere o médico da DGS. No entanto, «no caso de existir sangue, deve recorrer-se, de imediato, ao apoio médico», adverte.


Texto: Fátima Lopes Cardoso com Pedro Ribeiro da Silva (médico de clínica geral e responsável pela Divisão de Informação, Comunicação e Educação para a Saúde, da Direção Geral de Saúde)

artigo do parceiro:

Comentários