A celulite é um problema muito além da imagem

É usual ouvirmos que na geração das nossas mães não existia celulite. São vários os fatores apontados como os maus da fita…O nosso estilo de vida, a inatividade física, o carro, as hormonas e a alimentação…Mas, a celulite é muito mais para além de tudo o que se falou.
créditos: SAPO

De que realmente falamos quando nos referimos à celulite?

Celulite, tal como a terminação indica – ite, retrata uma inflamação do tecido gordo. Esta inflamação pode ter origem no crescimento do conteúdo da célula gorda, responsável por causar irregularidades na pele, dando a esta um aspeto “casca de laranja”. Afeta fortemente o sexo feminino, muito por questões fenotípicas, pois a mulher apresenta mais tecido gordo que o homem, mas hoje em dia, pode até verificar-se no sexo masculino. A grande questão que se coloca é: porque é que ela existe?

Com certeza que já parou para pensar que há 4 décadas atrás não se falava nem se assistia a este fenómeno. Hoje vemos adolescentes/ jovens que aos 14/ 16 anos já apresentam celulite! O que mudou nestes 40 anos? O que existe hoje que pode potenciar este fenómeno?

Pois bem, se pensarmos que a celulite pode existir no individuo com excesso de peso/ obesidade faz todo o sentido. Neste caso, a sobrecarga calórica da sua alimentação está intimamente relacionada com o crescimento do tecido de reserva (tecido gordo). Contudo, mesmo no individuo com peso saudável e no individuo que faz “dieta” e, que pratica algum exercício físico, é possível encontrarmos esta “patologia”.

Há 40 anos atrás, os nossos pais, deslocavam-se para o trabalho a pé, é certo! E o exercício físico, pode ser uma ferramenta importante para travar o aparecimento da celulite...mas, há 40 anos os nossos pais não comiam alimentos de plástico…a sua alimentação era mais natural, respeitavam-se os momentos de cultivo e crescimento. Hoje com a industrialização da alimentação é possível termos quase todos os alimentos fora da sua época...o facilitismo no consumo de determinados alimentos pode trazer desvantagens na saúde humana e, a celulite, pode ser uma dessas desvantagens.

Químicos e fertilizantes

Comecemos por questões simples, para quem faz dieta, a alface está disponível todo o ano, é muito comum, em consulta, só ouvirmos o paciente referir-se à alface. E os outros alimentos hortícolas? E as couves? E as nabiças? E o feijão-verde? Verifica-se uma monotonia alimentar que pode fomentar a sensação de “clausura” alimentar, muitas vezes responsável pelo abandono de uma alimentação saudável.

Porém, importa pensarmos, que químicos se adicionam para que a alface sobreviva a todas as intempéries e esteja sempre na nossa mesa?

A resposta, para além, dos fertilizantes e pesticidas, recai sobre as hormonas.

Comentários