A altura em que tomamos os medicamentos pode interferir com a sua ação?

A farmacêutica Maria Augusta Soares responde a esta questão

A resposta é sim. A hora do dia pode influenciar o efeito e as reação adversas aos medicamentos.

O ritmo biológico do organismo humano sofre alterações ao longo das 24 horas do dia. Este ritmo circadiano coordena o relógio biológico que, por sua vez, influencia a farmococinética de alguns medicamentos e, assim, o seu efeito.

«As alterações podem ocorrer ao nível da absorção, distribuição, metabolismo e eliminação das substâncias, segundo as funções do organismo que variam», explica a especialista, farmacêutica e professora na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa. São conhecidos efeitos para substâncias, corroborados por uma série de estudos internacionais.

Alguns medicamentos do foro cardiovascular, antiasmáticas, anticancerígenos, psicotrópicos, analgésicos locais, antibióticos e corticosteroides, entre outros. É, por isso, fundamental seguir rigorosamente as recomendações específicas de toma para maximizar o efeito e a segurança.

Revisão científica: Maria Augusta Soares (farmacêutica e professora na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa)

artigo do parceiro:

Comentários