Poejo combate a falta de apetite e as gripes

Muito comum no Alentejo, esta planta, com propriedades anti-helmínticas, também previne e alivia problemas digestivos. Veja os chás que pode fazer para se proteger.

O poejo, muito usado como tempero nalgumas regiões do país, contém diversos principíos ativos, nomeadamente, óleo essencial com pulegona, mentol, pineno ou limoneno com ação antiviral, antibiótica, estimulante do sistema imunitário e da digestão. Esta planta, muito comum no Alentejo, contém ainda substâncias amargas com ação no aparelho digestivo. Os taninos e ácidos fenólicos presentes nesta planta tem uma ação antioxidante.

O que dizem os estudos científicos

Os efeitos anti-helmínticos do poejo (contra o parasitas intestinais echinococcus granulosus) foram reconfirmados num estudo realizado na Universidad Nacional de Mar del Plata na Argentina. Também a hortelã-pimenta demonstrou um efeito para o mesmo problema, embora com intensidade menor. Vários estudos recentes confirmam o efeito antioxidante e antimutagénico do poejo e de outras mentas.

O mesmo tem sucedido com o efeito antibiótico, com uma especificidade para a klebsiella, reduzindo a sua resistência aos antibióticos convencionais. Um estudo realizado pela Universidade de Navarra, em Espanha, e publicado na Phytotherapy Research em 2010, aponta ações neuroprotetoras e neuroquímicas do poejo, com ação inibidora das MAO, enzimas que degradam os neurotransmissores.

Um mecanismo que pode vir a justificar a sua ação ao nível de doenças do sistema nervoso central, como o Alzheimer, o Parkinson ou a depressão. Um estudo do Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica (iBET), localizado na Estação Agronómica Nacional, em Oeiras, associa-lhe ainda componentes com potencial efeito antitumoral, tal como sucede com a cereja, o agrião e a hortelã.

Principais indicações

- Falta de apetite
- Digestões lentas e difíceis
- Discinesia biliar
- Gripes, constipações, resfriados
- Dor de cabeça e tosse

Administração

Em tisana, uma colher (de sopa) para duas chávenas, cinco a dez minutos em infusão.

Remédios caseiros:

- Chá para a gripe
Faça uma tisana com uma colher (de sopa) de poejo fresco, juntando a mesma quantidade de tomilho, alecrim, tília e flores de sabugueiro. Deixe dez minutos em infusão, adicione uma colher de mel e sumo de um limão. Beba antes de deitar e mais três vezes, durante o dia.

- Chá para abrir o apetite
Prepare uma tisana com meia colher (de sopa) de poejo, sementes de funcho e folhas de alcachofra. Deixe dez minutos em infusão e beba 20 minutos antes de cada refeição.

Revisão científica: João Beles (naturopata e professor no Instituto de Medicina Tradicional de Lisboa)

artigo do parceiro:

Comentários