Petiscar sem engordar

Regras para fazê-lo sem que isso prejudique a sua saúde e a sua silhueta

Aborrecimento, ansiedade, hábito... Existem inúmeras razões que a levam a petiscar entre refeições mas, na maioria das vezes, o problema está numa dieta inadequada com intervalos demasiado longos (ou curtos) entre as refeições principais, poucos hidratos de carbono, poucas fibras...

De uma forma geral, petiscar entre refeições é prejudicial para a saúde.

Tal sucede porque, na grande parte dos casos, ingerem-se alimentos poucos saudáveis, como aperitivos, batatas fritas, sumos gaseificados, cerveja, chocolates, bolachas ou bolos industriais que ajudam a enganar a fome mas que são ricos em calorias vazias, sem nutrientes.

Se quer emagrecer, esqueça estes produtos. Se não está de dieta, pode consumi-los esporadicamente. Só não se habitue a fazê-lo todos os dias. De qualquer forma, aquilo que lhe recomendamos é que petisque de forma saudável, isto é, faça pequenas refeições intercalares com os alimentos certos, nutritivos e pouco calóricos.

De olho nas situações de risco

Existem certas actividades que propiciam o vício de petiscar, nomeadamente aquelas que estão relacionadas com a cozinha e/ou as relações sociais. Cozinheiros, empregados de restaurantes e todos aqueles que trabalham com comida estão mais vulneráveis por terem necessidade de provar os pratos que servem.

Tal como os executivos e os comerciais, que se encontram à mercê dos aperitivos na hora de fazer negócios. Uma alimentação adequada e a vontade de transformar este hábito em algo mais saudável pode ajudar a controlar este perigo.

Quando os sentimentos controlam a vontade de petiscar

A ansiedade pode ser outro dos motores para petiscar, já que, para acalmá-la, recorremos frequentemente à comida. Se isso lhe acontece é sinal de que o modo como come está relacionado com o seu estado emocional. Por isso, a melhor forma de cortar com esse hábito é recorrer a outros métodos que restabeleçam o equilíbrio.

Pode optar por técnicas de relaxamento, como a meditação ou o yoga, reaprender a respirar ou talvez precise de descarregar essa ansiedade em atividades físicas. Corra, passeie, faça exercício ou distraia-se com qualquer outra coisa que não tenha a ver com comida.

Truques para evitar os maus petiscos

- Faça um plano. Não improvise muito. Programe uma ementa semanal e siga-a!

- Não encha a despensa. Senão a tentação é muito maior.

- Evite as refeições pré-cozinhadas. Por norma, têm muito mais gordura.

- Opte por merendas saudáveis.

Petiscar pode ser saudável

Comer muitas vezes ao dia pode ser benéfico para a saúde porque mantém activo o metabolismo, estimula o gasto calórico e porque, fazer uma pequena merenda quando se sente fome, pode evitar que se coma demasiado na refeição seguinte.

Eis os alimentos que pode comer, em casa ou no trabalho, para que petiscar se torne num vício saudável:

- Bolachas integrais ou de arroz tufado (escolha as menos calóricas)

- Barras de cereais (escolha as menos calóricas)

- Iogurtes magros

- Fruta, nomeadamente morangos, maçã e banana... Acompanhe sempre com uma bolacha ou tosta, «para aumentar o nível de saciedade e equilibrar os níveis de glicose no sangue», aconselha a dietista Marisa Costa

- Frutas desidratadas, sobretudo passas de figo ou de ameixa

- Frutos secos, incluindo nozes e amêndoas. Não exagere, contudo, nas quantidades. Um punhado é geralmente considerado a dose ideal

- Legumes, nomeadamente palitos de cenoura ou rábano

- Infusões sem açúcar e muita água

Texto: Ana Catarina Alberto

artigo do parceiro:

Comentários