Não faça dieta nas férias e nos feriados

Os portugueses segmentam cada vez mais os seus períodos de descanso para poder viajar mais e fazer umas escapadas. Saiba por que não deve tentar emagrecer nessas alturas.

Os portugueses já não fazem só férias no verão e no período das festas natalícias. Seja para aproveitar o calor que se faz sentir noutras paragens, para uma escapadela romântica ou pura e simplesmente para beneficiar de uma promoção de última hora, hoje o paradigma mudou e descansa-se em qualquer altura. Se está a tentar perder peso, siga as nossas estratégias para que, nos seus próximos feriados ou férias, não tenha de ter que se preocupar com calorias.

Podendo comer o que gosta, ainda que de forma inteligente, vai seguramente conseguir voltar à rotina sem quilos a mais. As férias interrompem rotinas e dão-nos maior liberdade para fazermos (e comermos) o que mais gostamos. O sono e os hábitos alimentares alteram-se e é frequente regressarmos ao trabalho mais descansados, mas também mais pesados e menos satisfeitos com isso.

Sanduíches, batatas fritas, petiscos, pizas e refeições buffet fazem, muitas vezes, parte do regime alimentar, sobretudo nos períodos de verão, podendo pôr em causa meses de alimentação saudável e empenho físico. As rotinas alimentares também se alteram. Acabamos por tão ter horários certos para comer e saltamos refeições. Resultado, comemos muito mais e a fome mais aguçada exige alimentos mais calóricos.

Para o evitar, tenha sempre consigo «alimentos saudáveis para que possa fazer vários snacks ao longo do dia, nomeadamente cenouras cruas, tomates cereja, frutos secos, fruta fresca ou desidratada», recomenda a nutricionista Patrícia Segadães. «E não abdique do pequeno-almoço. Em tempo de férias, opte por fazer um mais reforçado e pequenos lanches ao longo do dia», acrescenta esta especialista.

Para que possa ir de férias sem ter de se sentir amarrado a uma dieta proibitiva e, para poder comer o que mais gosta e regressar a casa sem quilos a mais, ainda que tenha de enfrentar diariamente uma maratona de mesas de buffet se ficar instalado num hotel, há uma série de comportamentos que deve adotar. Não é fácil mas, com algum esforço e perseverança, consegue.

Bacon e ovos de manhã? Adoro!

É adepto de um breakfast à inglesa? Quando tomar o pequeno-almoço, ouse mas não abuse! «Pode comer um ovo todos os dias, sem qualquer prejuízo para a sua saúde. É uma fonte de proteínas muito nutritiva e saciante. Tenha atenção às quantidades de bacon, cujo consumo deve ser moderado. Três vezes por semana é uma frequência razoável», aponta Patrícia Segadães.

No que se refere à dose certa, tenha em conta o razoável e equilibrado, complementando essa opção com as melhores escolhas nutricionais. «Uma colher de servir de ovos mexidos (equivalente a um ovo) e dois pedaços de bacon. Pode, ainda, juntar cogumelos salteados e/ou tomate assado, terminando com uma pequena dose de fruta fresca», salienta a nutricionista.

Nas férias, os hambúrgueres, os cachorros e as pizas são incontornáveis

É verdade e não há como fugir. Mas existem melhores escolhas. «Das três opções, o hambúrguer é a mais saciante. Pode adicionar vegetais, como alface ou tomate. Junte, também, um molho a gosto (ketchup ou maionese), em pequenas quantidades, e abdique das batatas fritas», aconselha a especialista.

«Opte pelas versões de frango ou peru, mais saudáveis. Se preferir uma piza, divida-a e peça uma salada para acompanhar. Faça esta refeição, no máximo, até duas vezes por semana», indica ainda Patrícia Segadães. A acompanhar estes petiscos, beba água, um chá gelado sem açúcar ou um refrigerante light.

Veja na página seguinte: O problema das bolas de Berlim na praia

Comentários