Em dias de pouco sol aposte nestes alimentos ricos em vitamina D

A vitamina D é obtida de duas formas: a partir da dieta ou por síntese cutânea decorrente da exposição solar. Ambas são essenciais para a manutenção da saúde óssea e do bem-estar físico e mental. Conheça os alimentos mais ricos neste composto lipossolúvel, segundo os conselhos da nutricionista Ana Rita Lopes, do Hospital Lusíadas Lisboa.

A vitamina D é um nutriente indispensável para a absorção intestinal do cálcio da dieta. As necessidades diárias de vitamina D aumentam com a idade. As crianças e adultos necessitam de 200 UI de vitamina D, por dia, sendo que a partir dos 50 e 70 anos estas necessidades aumentam para 400 e 600 UI/dia, respetivamente.

Alguns alimentos e o seu aporte em vitamina D

Óleo de fígado de bacalhau (15ml) - 1350 UI
Sardinha grelhada (100g) - 920 UI
Goraz grelhado (100g) - 680 UI
Corvina cozida (100g) - 640 UI
Enguia frita (100g) - 560 UI
Solha grelhada (100g) - 440 UI
Linguado grelhado (100g) - 400 UI
Salmão grelhado (100g) - 368 UI
2 Ovos M (126g) - 86 UI
Cereais de pequeno-almoço fortificados (30g) - 38 UI
Creme vegetal com fitosteróis (10g) - 32 UI

Além de uma ingestão regular de peixes gordos (como a sardinha e o salmão) ricos em vitamina D, duas a três vezes, por semana, é fundamental que passe regularmente algum tempo no exterior, ao sol.

Os raios solares asseguram a síntese da vitamina D no organismo, contudo a exposição solar deve ser moderada, de modo a evitar lesões cutâneas.

É importante também realçar que esta vitamina têm um grande número de utilidades e associações com várias patologias e situações clínicas, além da função que exerce na fixação do cálcio no organismo.

Os conselhos são da nutricionista Ana Rita Lopes, responsável pela Unidade de Nutrição do Hospital Lusíadas Lisboa

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários