Dieta Mediterrânica: Uma mão cheia de benefícios

Fique a conhecer melhor o que é e os benefícios da Dieta Mediterrânica.

Não é segredo que a comida portuguesa é apreciada por muitos e é frequente ao almoço a conversa ser “então o que vamos jantar?”. No entanto, talvez não conheça a 100% os benefícios que a dieta mediterrânica pode trazer.

A alimentação mediterrânica é caracterizada por um maior consumo de produtos vegetais, como a fruta, os hortícolas, cereais, frutos oleaginosos e leguminosas. Usa como principal fonte de gordura o nosso reconhecido azeite, como temperos ervas aromáticas e apresenta um consumo regular de peixe. O copo de vinho, moderado, a acompanhar a refeição e um maior consumo de carnes brancas (frango, peru e coelho) relativamente ao de carnes vermelhas são mais algumas das suas características.

Diversos estudos associam a dieta mediterrânica a uma maior longevidade e uma diminuição do risco de desenvolvimento de algumas doenças, nomeadamente doenças crónicas e cardiovasculares.

Siga então os 10 princípios e a pirâmide alimentar da Dieta Mediterrânica segundo a Associação Portuguesa dos Nutricionistas:

• Cozinha simples que tem na sua base preparados como sopas, cozidos, ensopados e caldeiradas.
• Consumo elevado de vegetais (quando comparado com alimentos de origem animal): fruta, hortícolas, pão, cereais, leguminosas secas e frescas, frutos secos e oleaginosos.
• Consumo de vegetais locais, frescos e da época.
• Azeite como a principal fonte de gordura.
• Recurso às ervas aromáticas para temperar os alimentos em detrimento do sal.
• Consumo frequente de peixe e reduzido de carne vermelha.
• Consumo baixo a moderado de vinho, às refeições principais.
• Consumo moderado de laticínios.
• Água como bebida principal e ao longo do dia.
Convívio à mesa!

A pirâmide da Dieta Mediterrânica assenta nos princípios de uma vida saudável e divide as orientações alimentares segundo a frequência diária, semanal ou ocasional:

• As três primeiras linhas (do topo) caracterizam os alimentos que devemos ingerir semanalmente, por ordem crescente de quantidade: doces; carnes vermelhas e processadas e batatas; peixes, carnes brancas, ovos e leguminosas.
• As duas linhas seguintes representam alimentos para consumo diário, por ordem crescente de quantidade: laticínios; especiarias, ervas aromáticas, alho, cebola, azeitonas, frutos secos e sementes.
• As últimas linhas representam os alimentos que devem estar presentes em todas as refeições, por ordem crescente de quantidade: azeite, cereais, hortícolas e fruta; Água, infusões e caldos.

Por isso já sabe, abrace a nossa cultura, coma o que o nosso país tem de melhor.

(Imagem: ebook “Dieta Mediterrânica” Associação Portuguesa de Nutricionistas)

Pirâmide alimentar

Saiba mais no site das Farmácias Portuguesas

artigo do parceiro:

Comentários