Diabetes Mellitus – Alimentação diferente?

Existem ainda muitas dúvidas relativamente à alimentação de um diabético. O que comer? Como comer? A nutriocionista Jenifer Duarte dá algumas dicas.

Em todas as formações que dou existe sempre uma pergunta que é feita: “A alimentação de uma pessoa com diabetes deverá ser diferente da alimentação de uma pessoa sem esta patologia?”.  A resposta a esta pergunta é simples: “Não”. Contudo deixa muitas dúvidas no ar, avisa a nutriocionista.

As necessidades nutricionais de uma pessoa com diabetes não são diferentes das necessidades de uma pessoa sem esta patologia, sendo que ambas devem ingerir uma variedade de alimentos para manter o seu crescimento e desenvolvimento normal. A principal diferença é que o tempo, quantidade e conteúdo dos alimentos que a pessoa com diabetes come são cuidadosamente regulados com a ação da insulina.

A dieta alimentar da pessoa com diabetes deve ser planeada para equilibrar as necessidades nutricionais com o regime de insulina ou outra medicação e o nível de atividade física. Neste caso, existe um grupo de nutrientes – os hidratos de carbono (vulgarmente denominados por “açúcares”) – aos quais se deve dar uma maior atenção, dando preferência aos hidratos de carbono complexos (ex: pão integral ou de mistura, massa, arroz), pois não provocam um aumento muito rápido de glicémia, em comparação com os hidratos de carbono simples (ex: açúcar que nós adquirimos no supermercado ou que o está contido num bolo recheado de creme).   

Algumas das estratégias que eu recomendo para pessoas com diabetes são:

- Para controlar melhor a glicémia, deve procurar saber quais são os alimentos que têm hidratos de carbono;

- Preferir sempre os alimentos com hidratos de carbono mais complexos, ou seja que não provocam aumentos rápidos de glicémia;

- Saber como trocar os alimentos no seu plano alimentar (ex: trocar arroz pela massa), mantendo a quantidade de hidratos de carbono prevista para a refeição;

- Elaborar receitas saudáveis e mais apetecíveis, ao invés de refeições com um teor aumentado de gordura, sódio e açúcares adicionados;

- Fazer intervalos de 2 a 3 horas entre as refeições;

- Iniciar as refeições principais com um prato de sopa, preferencialmente sem batata.

 

Jenifer Duarte

Nutricionista, licenciada em Ciências da Nutrição pela Universidade Atlântica e voluntária da Associação de Jovens Diabéticos de Portugal.

Jenifer Duarte colabora mensalmente com o Sapo Sabores.

artigo do parceiro:

Comentários