Corpo mais esbelto e coração mais protegido

Exercícios que fazem muito pelas suas ancas, coxas e barriga das pernas

Ter um abdómen grande demais aumenta o risco cardiovascular. Por isso, sugerimos-lhe alguns exercícios que, para além de afinarem a sua figura da cintura para baixo, a ajudam a manter-se saudável.

Estes exercícios são ideais para pessoas com tendência para acumular gordura na região inferior do corpo.

Para surtirem efeito, tem de ser constante e realizá-los, pelo menos, três vezes por semana.

Vai notar resultados rapidamente. Tente combiná-los com uma caminhada diária.

Defina coxas e ancas

1. De joelhos, com as mãos no chão e as costas direitas, faça aberturas laterais com a perna. Mantenha os tornozelos, os joelhos e as ancas alinhados. Faça três séries de 20 repetições com cada perna.

2. De pé, a 10 cm da parede, apoie a parte exterior do pé, suba-o e mantenha a contracção durante 15 segundos. Mantenha o corpo alinhado. Faça três séries de 10 repetições com cada perna. Respirar ao ritmo dos exercícios é essencial para os fazer bem. Para isso inspire e expire profundamente.

3. De joelhos, com as mãos no chão e as costas direitas, levante a perna como se desse um pontapé lateral (tornozelos, joelhos e ancas alinhados) e depois desenhe círculos no ar. Faça três séries de 15 repetições com cada perna.

Exercite a barriga das pernas

1. Sentado numa cadeira, com as costas bem apoiadas e as pernas afastadas à largura das ancas, coloque um peso sobre as coxas e suba e desça os calcanhares. Faça três séries de 15 repetições.

2. De pé, com as pernas afastadas à largura das ancas e uma garrafa cheia de água em cada mão, coloque-se em bicos dos pés, aguente um segundo em cima, e baixe. Faça três séries de 15 repetições.

3. Apoiado numa cadeira com o pé direito apoiado atrás do joelho esquerdo, coloque-se em bicos dos pés, aguente 15 segundos e volte a baixar. Repita três vezes com cada perna.

4. Para trabalhar bem as ancas, barriga das pernas (gémeos) e coxas, deve manter as costas direitas e os glúteos contraídos.


artigo do parceiro:

Comentários