Controlar o peso na menopausa

As dicas da fisiologista na gestão do peso Teresa Branco

Em média, as mulheres ganham entre cinco a dez quilos nesta fase. A atividade física, a alimentação saudável e a suplementação hormonal podem facilitar a gestão do peso.

Durante a menopausa ocorre uma diminuição da produção de hormonas, nomeadamente estrogénios e progesterona, responsáveis pelo controlo do açúcar no sangue, do dispêndio energético, pela manutenção da massa óssea e gestão do apetite.

O seu decréscimo explica o aumento da fome e do desejo por alimentos mais calóricos e doces. Em suma, a tendência para engordar. A progesterona é a primeira hormona a diminuir, o que pode ocorrer logo a partir dos 35 anos, dificultando o controlo do peso. A partir dos 40 anos, os défices hormonais aumentam, condicionando ainda mais a gestão do peso.

Mediante a avaliação individual dos défices existentes, alguns especialistas defendem a suplementação hormonal nesta fase. À mesa, devem ser evitados alimentos muito processados (hidratos de carbono sem fibra), pois potenciam a fome, devendo optar-se por alimentos saciantes, como as fontes de proteína magra (carne, peixe) e gordura insaturada (peixes gordos, frutos secos, azeite e óleos vegetais).

O exercício aeróbico (como a aeróbica ou step), pelo facto de aumentar o dispêndio energético, e o exercício com cargar adicionais (por exemplo, realizado na sala de musculação), por aumentar a massa muscular e óssea são os mais adequeados.

Revisão científica: Teresa Branco (fisiologista na gestão do peso)

artigo do parceiro:

Comentários