Como ficar em forma depois dos 40

Cinco a dez quilos. Este é, em média, o peso que as mulheres acumulam durante a menopausa. Mas não tem de ser assim, como explica Teresa Branco, fisiologista na gestão do peso.

É inevitável! «Ao longo da vida, o metabolismo da mulher vai-se alterando de acordo com as diferentes fases e, com essa alteração, o peso corporal e, mais especificamente, a massa gorda corporal, muscular e óssea também se modificam. Após os 35 anos, existe uma tendência para acumular gordura corporal, em simultâneo com uma diminuição da massa muscular e óssea», afirma Teresa Branco, fisiologista na gestão do peso, no seu mais recente livro, «Quando o corpo começa a mudar».

«Mesmo que o peso não se altere, a composição do corpo da mulher muda, havendo uma distribuição diferente da gordura corporal», diz. «Usualmente, a partir desta idade, a mulher começa a ter tendência para armazenar gordura na região abdominal, em volta da cintura, existindo também, muitas vezes, uma diminuição do perímetro da anca e das coxas, por perda de massa muscular. O perímetro peitoral tende a aumentar e os braços ficam mais cheios e flácidos», sublinha ainda.

Porquê depois dos 40 anos?

A resposta é simples. «À medida que a idade avança, já nos 40 anos, a mulher tende a perder massa muscular e óssea existindo maior flacidez dos tecidos, levando ao aspeto de casca de laranja que tanto nos incomoda. Esta alteração do nosso corpo está relacionada com uma diminuição natural do metabolismo que, por vezes, tende a ser mais acelerado devido ao envolvimento em que vivemos», diz Teresa Branco.

«O aumento do peso que acontece com o avanço da idade deve-se a vários fatores, mas, além das questões do metabolismo, o facto de termos comida facilmente disponível com muitas calorias e com pouco valor nutricional, um estilo de vida muito sedentário, traduzido por muitas horas sentada, um estado permanente de stresse e ansiedade, aliados a uma ausência de tempo para nós próprias, são os fatores que mais influenciam o aumento do peso na mulher ao longo da vida», acrescenta.

«Além disso, é precisamente na altura em que o nosso metabolismo desacelera, aproximadamente a partir dos 35 anos, que a vida se torna ainda mais complicada. Quando estão nos 40, as mulheres são as grandes cuidadoras da sociedade», acrescenta ainda a fisiologista na gestão do peso.

As mudanças que ocorrem no metabolismo

Também elas são inevitáveis. «Com o avançar da idade, algumas das nossas hormonas tendem a diminuir a sua concentração, porque as glândulas que as produzem não conseguem assegurar os níveis ideais, como faziam quando éramos mais jovens», sublinha Teresa Branco. «A diminuição da hormona do crescimento desacelera o metabolismo, promovendo uma maior tendência para acumular gordura corporal, flacidez e retenção de líquidos», esclarece ainda a especialista.

«Os níveis de DHEA, hormona anti-aging, também diminuem, bem como o cortisol, a aldosterona, os estrogénios, a testosterona e a progesterona», acrescenta. «Com esta diminuição, as mulheres começam a ter menos qualidade de vida, têm mais dificuldade em gerir o seu peso e a sua saúde», complementa ainda a especialista.

Veja na página seguinte: Os alimentos que reequilibram o organismo

Comentários