Capsaicina da malagueta favorece a perda de peso

Aquilo que lhe dá o efeito picante leva também o organismo a queimar mais calorias e a eliminar gordura, confirmam vários estudos internacionais. Saiba qual é a melhor forma de a consumir.

A sua ação termogénica é apontada e reconhecida por várias investigações internacionais. A substância responsável pelo calor produzido pela malagueta, a capsaicina, tem precisamente um efeito termogénico. Ao aumentar a temperatura corporal, leva o organismo a gastar mais energia para repor a temperatura normal, levando a uma redução da gordura corporal.

Além disso, tem também um efeito protetor. Além de acelerar o metabolismo, a malagueta tem propriedades anticancerígenas, anti-inflamatórias e analgésicas. A capsaicina também funciona como um anticoagulante, as pessoas que comem malaguetas regularmente têm menos incidência de problemas causados por coágulos no sangue.

Nutritiva, a malagueta é rica em antioxidantes. Contém vitamina A, vitamina C e ainda minerais como o ferro e o cálcio e ainda algumas vitaminas do complexo B, como a niacina, tiamina e riboflavina. Apesar das suas vantagens é, todavia, contraindicado o consumo exagerado deste picante em pessoas com problemas a nível de trânsito intestinal e grávidas.

Combustível para queimar gordura

As células brancas armazenam energia e as células castanhas funcionam como elemento termogénico, produzindo calor para eliminar a gordura em excesso acumulada. Segundo uma equipa de cientistas norte-americana, a capsaicina é capaz de fazer com que as células brancas se transformem em células de gordura castanha, livrando-se do tecido adiposo e estimulando o processo de termogénese para garantir a perda de peso.

Como consumir

Adicione-lhe gordura. Segundo um artigo publicado na revista norte-americana Time, a melhor forma para consumir a malagueta, de modo a que a substância capsaicina possa atuar, é juntando-lhe gordura, preferencialmente uma saudável, como o azeite. Uma vez que esta substância é solúvel em gordura, desta maneira o corpo absorve-a mais facilmente.

artigo do parceiro:

Comentários