Canela? Sabia que não é toda igual e pode ser tóxica?

Contudo, nem toda a canela é igual e é necessário ter em atenção que doses mais elevadas da canela “falsa” pode ser tóxica. E infelizmente, este é o tipo de canela mais presente no mercado.

Cada vez mais a canela é indicada como um alimento funcional, devido as suas imensas propriedades, aliada a um sabor que praticamente toda a gente adora. Tal como qualquer alimento que está na moda, há uma tendência para facilmente se exagerar no seu consumo.

A canela tem propriedades anti-oxidantes, ajuda a reduzir o açúcar no sangue, anti-séptica, anestésica local (em óleo essencial), é anti-inflamatória, tem propriedades carminativas e anti-flatulência, funciona como um anti-coagulante sanguíneo, tem propriedades digestivas e termogénicas, acelera o metabolismo e é rica em minerais. Tem ainda associadas propriedades anti-cancerígenas, anti-aging e um estudo recente refere propriedades neurotrópicas.
É cada vez mais adicionada em iogurtes, chás, sobremesas, fruta ou mesmo tomada em suplementos.

Contudo, nem toda a canela é igual e é necessário ter em atenção que doses mais elevadas da canela “falsa” pode ser tóxica. E infelizmente, este é o tipo de canela mais presente no mercado.

Mas não é preciso ficar preocupado quando se utiliza apenas para aromatizar um iogurte ou frutas.
Embora relacionadas, a canela e a cássia não são obtidas da mesma planta. E devem ser tratadas como alimentos distintos, a partir do ponto de vista da saúde.

Cientificamente falando, só há uma canela verdadeira, popularmente conhecida como “canela-do-ceilão”, e é originada da planta Cinnamomum zeylanicum. Outro nome botânico alternativo para canela-do-ceilão é Cinnamomum verum, que traduzido significa “canela-verdadeira”.

O termo “cássia” não se refere à canela-do-Ceilão, mas sim a outras espécies de canela, incluindo Cinnamomum cassia (alternativamente chamada de Cinnamomum aromaticum) e Burmannii Cinnamomum. Em alguns casos podemos encontrar a nomenclatura Aromaticum Cinnamomum referindo-se à “canela-chinesa” ou “canela-Saigon”, e ainda Cinnamomum burmannii referindo-se à “canela-de-Java” ou “cássia-Padang”.

A canela-do-ceilão, além da dificuldade de ser encontrada em mercados convencionais, quando encontrada, seu preço é relativamente mais elevado do que outras espécies de canela e é esta que está associada a potenciais benefícios para a saúde.

No entanto, ambas as espécies pertencem à mesma família de plantas (Lauraceae, a família de louro) e também ao mesmo género (Cinnamomum). Em alguns estudos realizados em ratos, as cássias também demonstraram capacidade de regular o açúcar no sangue.

Comentários