As tentações que (quase) impedem de fazer dieta

Sente que as suas escolhas alimentares estão a interferir com a sua vida social? Não é o único! Saiba como contornar as dificuldades e emagrecer com sucesso

Faltam poucos dias para fazer um ano que Ana Isabel Carneiro deu início à sua dieta, depois de ter chegado aos 105 quilos durante a gravidez. Hoje, com menos 40 quilos, recorda como o excesso de peso interferiu na sua autoestima e no seu bem-estar. «Nunca gostei de ter peso a mais. Não me sentia bem. Não gostava de sair nem de me arranjar», confessa a designer, de 38 anos.

A decisão de iniciar a dieta foi fácil porque Ana Isabel Carneiro estava muito motivada. Os problemas começaram a surgir quando sentiu que as escolhas alimentares requeridas pela dieta limitavam consideravelmente a sua vida social.

«Para conseguir cumprir a minha dieta à risca, tive de deixar de ir jantar fora com os meus amigos... Foram poucas as vezes em que saí para fazer refeições fora. Preferi sempre ficar por casa para garantir que não fazia nenhuma asneira», confessa.

A influência dos amigos na dieta

O exemplo de Ana Isabel Carneiro não é um caso isolado. Não há dúvidas de que uma dieta condiciona a vida social de muitas mulheres que decidem perder peso. As tentações a que muitas vezes são expostas nos eventos sociais ou até mesmo as escolhas alimentares dos amigos poderão ser o suficiente para impedir o sucesso de uma dieta. Os especialistas confirmam e a ciência também.

Um recente estudo da Universidade do Minnesota, nos EUA, provou a influência da alimentação dos amigos nas escolhas que se fazem à mesa, ao concluir que, quando os nossos amigos comem menos alimentos, nós tendemos a comer em menor quantidade também. A parte mais surpreendente da investigação é que o exemplo dos amigos pode influenciar as nossas escolhas posteriormente, mesmo quando já não estamos com eles.

Não é de admirar, portanto, que muitas mulheres se vejam obrigadas a desistir dos eventos sociais para seguirem a sua dieta à risca. Ana Isabel Carneiro recorda um episódio que a marcou. «Uma vez em que fui jantar fora, as pessoas questionaram-me porque comia tão pouco...», conta.

«Fizeram-me sentir envergonhada e acabei por não cumprir à risca o que me foi dito pelo médico», assume. Catarina de Castro Lopes, psicóloga clínica na Clínica White, em Lisboa, habituada a acompanhar dezenas de mulheres em processo de perda de peso, confirma que uma das dificuldades comummente relatadas, em consultório, prende-se precisamente com as saídas com amigos, familiares ou companheiro.

Os encontros sociais em restaurantes específicos, onde não há muitas alternativas alimentares, as festas em casa de amigos, os eventos com menus definidos e os fins de semana fora de casa são, de acordo com a especialista, as situações que representam maior risco para o cumprimento de uma dieta. «Os deslizes alimentares são frequentes nestas ocasiões, uma vez que poderá ser mais difícil resistir às tentações», alerta Catarina de Castro Lopes.

Veja na página seguinte: Como conciliar a dieta com os eventos sociais

Comentários