As precauções a ter com os suplementos dietéticos mais procurados

No momento de querer perder peso, são muitos os que optam pela automedicação, ingerindo estas substâncias que, apesar das suas múltiplas promessas milagrosas, podem não ser as mais adequadas

A opção pela automedicação na busca de uma perda de peso rápida e eficaz é cada vez mais frequente. Para que não cometa o mesmo erro, conheça a alegada ação destas fórmulas e os casos em que podem estar contraindicadas, segundo Cristina Azevedo, farmacêutica. Estes são os ingredientes que devem merecer a sua particular atenção:

- Extrato de chá verde

Poderá ter «um efeito diurético devido à presença de cafeína e aumento do metabolismo das gorduras bem como inibição do apetite promovido pela cafeína e catequina», reconhece a especialista. Mas nem tudo são rosas, como refere a expressão popular. «Pode ocorrer agitação, arritmias, distúrbios do sono e alguns transtornos gastrointestinais (náuseas, vómitos, diarreias e flatulência)», adverte Cristina Azevedo. «Existem possíveis interações com anticoagulantes, contracetivos orais, antibióticos, antidepressivos e antipsicóticos», acrescenta a farmacêutica.

-Ácido linoleico conjugado

É outro dos ingredientes-estrela. «Atribui-se uma ação de redução da massa gorda armazenada no organismo em excesso por lipólise (degradação da gordura)», refere Cristina Azevedo. «Pode ocasionar reações adversas gastrointestinais como náuseas e diarreia. É recomendado algum cuidado em doentes com elevado risco de complicações cardiovasculares», salienta, contudo, a especialista.

- Laranja amarga

Associada a um maior gasto de calorias «por possuir atividade energizante e estimulante», também é muito procurada. «É possível a ocorrência de reações adversas como o aumento da pressão arterial e taquicardia sendo, por isso, necessária alguma precaução em utentes com elevado risco cardiovascular», avança a farmacêutica.

- Quitosano

Este ingrediente «impede a absorção das gorduras provenientes da dieta», realça Cristina Azevedo. «Embora raras, poderão ocorrer alterações gastrointestinais, como náuseas, flatulência, obstipação», refere, todavia.

- Crómio

«Está associado à inibição do apetite (em particular pelos açucares) e aumento de calorias queimadas», esclarece Cristina Azevedo. «As reações adversas mais frequentes são cefaleias, insónias,irritabilidade, alterações de humor e disfunções cognitivas», avisa, no entanto, a especialista

Veja na página seguinte: A cetona de framboesa será eficaz?

Comentários